TÍTULO ORIGINAL: The Woman in the Window
AUTOR: A. J. Finn
GÊNERO: Suspense psicológico
EDITORA: Aqueiro
ANO DE LANÇAMENTO: 2018
NÚMERO DE PÁGINAS: 352

SINOPSEAnna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos. Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir. Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece. "A Mulher Na Janela" é um suspense psicológico engenhoso e comovente que remete ao melhor de Hitchcock.




Olá pessoal, como estão? O livro de hoje é simplesmente viciante! Anna Fox é uma psicóloga infantil que vive sozinha em uma casa luxuosa após ter se separado de sua família e desenvolvido agorafobia (medo de lugares abertos) e sua vida se resume em assistir filmes antigos, jogar xadrez e conversar na internet e bisbilhotar a vida dos vizinhos pela janela, com sua câmera fotográfica. Porém, uma das famílias em especial, os Russell, que se mudaram recentemente para a casa do outro lado do parque, chama sua atenção e Anna fica obcecada, após assistir a um assassinato lá dentro.

Só que Anna bebe demais, se automedica e, por isso, é vítima de desconfiança de sua sanidade. Será que ela realmente assistiu a um crime? Ou foi tudo alucinação de sua mente? E é assim, no entorno desse mistério, que a história se desenrola e o leitor não consegue mais largar esse livro pois a vontade de encaixar as peças e desvendar o mistério não acaba até descobrirmos a verdade.




A leitura é muito rápida, os capítulos são curtos e diretos, sem se arrastar, o que me conquistou de cara. A narrativa é cheia de detalhes mas todos eles necessários para a construção da história. O desfecho passa longe do imaginável pois o autor confunde o leitor até as últimas páginas.

É difícil escrever muito sobre esse livro porque o spoiler é quase inevitável e eu não quero estragar a experiência de leitura de ninguém pois esse livro vale realmente a pena. A Mulher na Janela é uma leitura intensa e tensa, e em certos momentos, angustiante. Ouvi rumores de que virá um filme por aí. Estou torcendo para isso.

Beijos e até a próxima!!!!!

Um Comentário

  1. Também gostei muito desse livro. Vai ser adaptado para o cinema.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário se gostou da postagem. Se não gostou, também pode deixar...