TÍTULO ORIGINAL: The Physick Book of Deliverance Dane
AUTORA: Katherine Howe
GÊNERO: Ficção
EDITORA: Objetiva
ANO DE LANÇAMENTO: 2010
NÚMERO DE PÁGINAS: 360

SINOPSEConnie Goodwin queria que 1991 fosse um ano exclusivamente dedicado aos estudos para sua dissertação de mestrado em Harvard. No entanto, por insistência de sua mãe, acaba indo para o interior do condado de Essex cuidar da reforma da casa da avó. Assim que se estabelece no antigo casarão, começa um mergulho inevitável no passado daquele lugar e fica especialmente interessada pela figura de Deliverance Dane, uma mulher reconhecida em sua época por curar doentes, receitando remédios e poções.
É no condado de Essex que fica a famosa cidade Salem, palco dos históricos julgamentos de 1692, quando mais de 150 pessoas foram presas e acusadas de bruxaria e mais de vinte condenadas à forca. O episódio, considerado um dos mais infames da história dos Estados Unidos, ficou marcado como um triste exemplo de histeria coletiva, disseminada por uma comunidade em busca de vingança.
A pesquisa acadêmica sobre esse período e a busca pessoal de Connie por detalhes da vida de Deliverance Dane se cruzam ao longo de O Livro Perdido das Bruxas de Salem. Em certo momento, Connie tem certeza da existência de um "livro perdido" que guardaria os segredos da misteriosa personagem. Seriam remédios? Feitiços? A solução desse enigma é o grande impulso da história do livro, que investiga até onde pode ir o preconceito de uma sociedade contra alguns dos seus membros. "No período anterior à Revolução Científica, a conexão entre fé, saúde e ciência era bem escorregadia", acrescenta Katherine.
Embora seja descendente de Elizabeth Howe, enforcada como bruxa em 1692, e de Elizabeth Proctor, que escapou da execução por estar grávida na época e é personagem da peça "As Bruxas de Salem", de Arthur Miller, a autora conta que a ideia do livro só surgiu em 2005, quando ela se mudou para Marblehead, cidade vizinha a Salem: "Para muitas pessoas, descobrir uma conexão familiar é um modo de personalizar um período da historia que, de outro modo, seria muito remoto e difícil de acessar. No meu caso, sempre fui naturalmente interessada em aprender como era o dia a dia nos Estados Unidos daquela época. Como as pessoas se sentiam vivendo naquele mundo? Como era pensar sendo um puritano? Acho que o episódio de Salem pertence a todos os cidadãos americanos, e cada um de nós tem muito a aprender com ele."


Oi pessoal, como estão! Hoje temos um livro bem diferente do que costumo ler. Entre trancos e barrancos (tem toda uma história durante a leitura desse livro) consegui terminá-lo em 12 dias!!!!! Confesso que não foi fácil...

O livro conta a história de Connie Goodwin, que está prestes a terminar seu mestrado, e não possui um tema específico para sua tese. Então, visto que ela precisa passar o verão na casa de sua avó, a pedido de sua mãe, para que dê um jeito nela e elas possam colocá-la à venda, e em sua estada ela encontra, dentro de uma Bíblia, uma chave oca com um nome misterioso escrito em um pergaminho, ela decide basear seu trabalho em Deliverance Dane, uma bruxa que viveu em Salem na década de 1680 e foi julgada por crime de bruxaria.

Com o andar de sua pesquisa, ela se depara com relações muito mais profundas do que apenas segredos históricos, descobrindo muito sobre SUA própria história, em um passado sombrio e com muito sofrimento. Ela se depara com o livro usado por Deliverance em seus feitiços e nele precisa encontrar a solução para curar seu namorado, Sam, que sofreu um grave acidente em seu trabalho. Nessa tentativa de salvá-lo, ela tem incríveis revelações sobre si.

Ainda temos seu orientador, Manning Chilton, uma pessoa muito gananciosa e ambiciosa, que tenta usar Connie para galgar degraus. Eles travam uma boa batalha depois que Connie tem revelado quem seu orientador realmente é.




O livro alterna capítulos passados em 1991, e no século XVII, em Salem, contando um pouco da história de Deliverance e de seu julgamento por crime de bruxaria. Conforme consta no pós-escrito do livro, esses julgamentos de Salem realmente existiram e eram sobre bruxaria. Todos os envolvidos - juízes, jurados, religiosos, acusadores e réus - viviam num sistema religioso que não tinha dúvida de que as bruxas existiam e que o Demônio podia fazer o mal na Terra por meio de interlocutores humanos.

Para mim foi uma leitura lenta e arrastada. Por motivos de força maior, tive que interromper a leitura por um período o que acredito ter piorado a situação. A história é boa mas para mim não foi prazerosa. Não via a hora de acabar!!!! Mas para quem gosta de mistério macabro, se interessa pelo tema e por esses fatos históricos, é uma boa leitura!

Beijos e até a próxima!!!!!



5 Comentários

  1. Até gosto de algumas histórias das bruxas de Salem, mas não gosto muito de coisas macabras e não gosto de leituras muito arrastadas.

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  2. Sou apaixonada por livros que contam histórias de bruxas, ainda mais de Salem. É um dos meu gêneros favoritos, mas não conhecia este livro e fiquei apaixonada pela trama e por essa capa maravilhosa.
    Acho bem legal quando autora alterna trama entre passado e presente.
    Ótima resenha.

    beijos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Nicole! Então leia esse livro que acho que vai gostar!!!
      bjs

      Excluir
  3. Olá!
    Tenho muita vontade de ler esse livro! Que pena que a leitura não foi o que você esperava =/

    http://livrelendo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá RÊ!
    Vontade de ler esse livro viu! Parece ser super interessante, mas confesso que não gosto muito de livros arrastados, pra mim os melhores são os cheios de reviravoltas. Mesmo assim fiquei curiosa :)
    Beijinho
    EVENTUAL OBRA DE FICÇÃO

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário se gostou da postagem. Se não gostou, também pode deixar...