TÍTULO ORIGINAL: Ripper
AUTORA: Isabel Allende
GÊNERO: Suspense
EDITORA: Bertrand Brasil
ANO DE LANÇAMENTO: 2014
NÚMERO DE PÁGINAS: 490

SINOPSERipper é um inocente jogo de RPG que envolve cinco participantes de diferentes países, reunidos via Skype, para desvendar enigmas criminais. Amanda, filha de um policial da divisão de homicídios de São Francisco, é viciada em crimes sinistros e neste jogo de mistério online. Quando o vigia de uma escola é assassinado e uma série de mortes misterioras começa a acontecer em São Francisco, os cinco jogadores de Ripper se envolvem com os casos. Afinal, eles logo se dão conta de que os crimes parecem ter sido cometidos por um mesmo assassino. Mas o que deveria ser apenas um entretenimento vira questão de vida ou morte quanto Amanda percebe que o cerco do serial killer se fecha em torno de alguém que ela ama. Um plano perverso, premeditado até o último detalhe, está prestes a se tornar realidade. A escritora chilena Isabel Allende faz sua estreia no gênero policial em um romance repleto de intrigas, humor e ironia.




Olá pessoal! Com aquela lentidão nas leituras, trago a primeira resenha de fevereiro: O Jogo de Ripper é um suspense e tanto!

Ripper é um jogo de RPG que envolve cinco participantes, localizados em diferentes países, que se reunem via Skype para desvendar enigmas. Sua líder é Amanda Martín, de São Francisco, que é fanática por romances macabros. Seus pais são divorciados, Bob Martín, inspetor-chefe do Departamento de Homicídios, e Indiana Jackson, terapeuta holística. Ambos não aprovam esse hobby da filha mas o avô, Blake Jackson, a incentiva e ainda participa do jogo como seu assistente.

Certo dia, o vigia de uma escola é assassinado, assim como uma série de mortes começam a acontecer em São Francisco, o que desperta a curiosidade dos jogadores do Ripper, que se envolvem totalmente no caso. E logo eles se dão conta de que se trata de um serial killer. Só que, quando Amanda percebe que o cerco do assassino se fecha em torno de alguém que ela ama, o caso para ela se torna de vida ou morte.




Eu já havia lido o livro O Amante Japonês e achado maravilhoso e dessa forma achei estranho que a autora tivesse thrillers entre suas obras. Mas esse livro é tão bom quanto o outro. O suspense está presente na história do início ao fim e o desfecho foi inesperado. Eu não adivinhei a identidade do assassino. Lá pela página 400 o leitor é surpreendido mas não pára por aí porque nas últimas páginas tem mais surpresas!

A história tem muitos personagens porém todos fundamentais. De todos, meu predileto é Ryan Miller, com uma história de vida emocionante e seu companheiro fiel, Atila. A leitura flui rápido, mas a autora é extremamente detalhista, o que justifica as quase 500 páginas do livro.

O final, além de surpreendente, foi emocionante. Para fãs do gênero, é uma ótima leitura. Recomendo!

Beijos e até a próxima!






Você gosta muito de alguém só que essa pessoa é a inconstância na forma humana. O que me incomoda muito é o fato de que um dia te enche de atenção e carinho e no outro simplesmente desaparece. Dali a um tempo, volta à mesma euforia. E essa situação se repete e se repete... Isso é extremamente chato.

Tudo bem que ninguém é igual o tempo todo e nem sempre sabemos a situação pela qual a pessoa está passando mas é difícil ter que lidar com isso e um relacionamento assim acaba exaurindo, com constantes decepções e mágoas. Lógico que a criação de expectativas é diretamente proporcional ao grau de satisfação, só que é meio natural que se espere que o outro lhe retribua seu amor, carinho e atenção.

O ideal seria menos expectativas e mais alegria pela capacidade de nos deixarmos surpreender pelos pequenos atos, mesmo que esporádicos. Eu respeito a necessidade de reclusão e afastamento mas tem horas que minha natureza me atormenta pois quero contato constante, quero notícias, saber como está, mas parece que, fazendo isso, estou sempre incomodando. Daí vem a mágoa pois me importo com a pessoa e parece que ela está deixando de lado nosso relacionamento.

E aí sou taxada de chata, de vítima, de pentelha... o certo seria seguir a vida sem neuras, mas como gosto da pessoa, juntando a intensidade em sentir tudo, essas coisas me desestabilizam.

Alguém passa por situação semelhante?

TÍTULO ORIGINAL: Falling Angel
AUTOR: William Hjortsberg
GÊNERO: Suspense/terror
EDITORA: Darkside
ANO DE LANÇAMENTO: 2017
NÚMERO DE PÁGINAS: 320

SINOPSECoração Satânico se passa em Nova York, em 1959. Harry Angel é um detetive particular contratado para encontrar Johnny Favorite, um músico famoso que desaparecera após a Segunda Guerra Mundial. Psicologicamente transtornado com os campos de batalha, Johnny retornaria aos Estados Unidos em estado catatônico. Dias depois, ele some do hospital de veteranos, sem deixar rastros. O caso leva Harry Angel a se envolver com seguidores do vodu, assassinos e um cliente que não ousa perdoar velhas dívidas. 
Pronto. Você não precisa de mais informações, muito menos de spoilers. Se você não sabe ou não se lembra muito bem do que acontece com Harry Angel, faça como o próprio: investigue. As pistas estão no livro em edição demoníaca que a DarkSide Books tem o prazer de lançar em 2017. E aos fãs que esperaram tanto tempo para reencontrar o Coração Satânico, é chegada a hora de reviver esta grande história.




Olá pessoal!!!! Mais um livro lido em 2019, um clássico adaptado ao cinema. Eu não assisti ao filme e fui totalmente às cegas na leitura dessa obra. Achei muito semelhante à Agatha Christie, só que com uma pitada de sangue, e muuuuuuuito mais macabro.

Harry Angel é um detetive contratado para encontrar um músico famoso, Johnny Favorite, que desapareceu misteriosamente do hospital onde vinha sendo tratado. À medida que a investigação avança, Angel descobre que Favorite estava envolvido com magia negra e vodu. O detetive vai encontrando mais perguntas do que respostas, mortes sem explicação e rituais macabros que chocam, os quais o autor descreve com detalhes. Angel até cogita desistir das buscas mas seu contratante, Louis Cyphre, lhe oferece mais dinheiro par que ele não abandone a investigação.




O detetive vai seguindo os rastros que o conduzem ao fechamento da busca de uma forma surpreendente para ele e para nós, leitores. É uma mescla de suspense e terror com um final que me deixou boquiaberta. Não tem muito o que se alongar pois o risco de dar spoilers é alto.

A leitura é rápida, as páginas avançam fácil e quando você percebe, já está nos momentos finais da história. É uma leitura obrigatória para fãs do gênero. Recomendadíssima!!!!

Beijos e até a próxima!!!!