Oiiiii! Depois de um tempão sem publicar nada sobre leituras (sem ser contos) volto com um livro maravilhoso, estupendo, que comprei por recomendação de uma pessoa estranha que estava ao meu lado na livraria olhando as prateleiras (quem nunca fez isso???) que, quando li a sinopse fiquei muito interessada, só que naquela hora não levei porque custava 69,90, que decepção... Depois, fiquei dias a fio pesquisando os preços na internet e finalmente achei no site da Amazon (glória!!!) por 32,90!!!!! Imaginem minha alegria!!!! Coloquei-o como meta de leitura no Skoob, apesar de não segui-la totalmente, e ele ficou na minha estante pelo menos uns 6 meses, até tomar coragem para começá-lo pois ele é um livro grosso e eu tinha absoluta certeza de que eu demoraria muito para ler (demorei 13 dias).

TÍTULO ORIGINAL: The Physician
AUTOR: Noah Gordon
GÊNERO: Romance
EDITORA: Rocco
ANO DE LANÇAMENTO: 1986
NÚMERO DE PÁGINAS: 590

SINOPSE: Na Inglaterra, o ano de 1021 parece ter recebido as bençãos de Satã. As colheitas se perderam devido às geadas, os rios ficaram congelados, as chuvas foram abundantes e as enchentes no Tâmisa trouxeram destruição e morte. Rob Cole ficou órfão de pai e mãe com dois irmãos pequenos para criar: William, de seis e Anne Mary, de quatro. Lutando para sobreviver, torna-se aprendiz de um barbeiro cirurgião amoral por excelência, e se faz charlatão, apregoando aos quatro cantos as qualidades suspeitas de um elixir, panaceia universal. Apaixonando-se pela medicina, embarca para a Pérsia, onde aquela ciência ensaiava seus primeiros passos. Lá encontra o lendário médico Avicenna e esposa, com quem comete adultério. Uma vida aventureira. Mas delicada de corpo e alma a um ideal: o saber e o bem da humanidade.
Noah Gordon, o autor de alguns dos mais importantes best-sellers da última década nos Estados Unidos, escolheu para herói de seu último romance - e primeiro a ser aqui lançado - um homem cuja ambição de vencer a morte e doença o leva da brutalidade e ignorância do século XI na Europa à turbulência sensual e ao explendor do Oriente.
Unindo História e Imaginação, O Físico é uma narrativa empolgante, na qual o autor conta os primeiros tempos de um ciência essencial para o futuro do homem.


Antes de iniciar o texto: vamos parar com essa polêmica da tradução do título que está errada. Deveria ser O Médico, Ok, mas e daí? O que importa é o conteúdo.... agora vamos...

Posso dizer que esse livro se tornou o meu preferido da vida, como dizem por aí. Com muitos elementos misturados: romance, aventura, sensualidade, fatos históricos, fantasia (dito pelo próprio autor, que diz que somente dois personagens existiram realmente), até um pouco de sobrenatural (a capacidade de Rob de "sentir"), mais o cenário em que passa, faz dele uma obra esplêndida, que precisa ser lida um dia por todas as pessoas. Não sei se esse livro é leitura obrigatória no curso de medicina, mas deveria ser.

O livro tem como foco principal o amor e a devoção de Rob J. pela medicina, que chega a ser considerada por sua esposa como "sua maior rival". Mostra como era exercer essa profissão na Idade Média, quando ela ainda engatinhava e não existiam elementos suficientes para realmente se curar as doenças. Mostra todas as loucuras feitas pelo protagonista e tudo o que ele teve de abrir mão para conseguir exercê-la.

Eu fiquei apaixonada por Robert Jeremy Cole, que, na minha imaginação deveria ser lindo (mesmo de nariz quebrado, aliás esse era todo o charme)!

O filme com a adaptação do livro foi lançado em 2014 e eu PRECISO assistir! Segue o trailer que, para mim, já foi o suficiente para escapar umas lágrimas....




Leitura mais do que recomendada, obrigatória!

Beijos e até o próximo post!

Oiii! Da série "contos gratuitos digitais do Kindle" lá vem mais um, dessa vez um suspense.


TÍTULO ORIGINAL: Black Days
AUTOR: Anne Cassidy
GÊNERO: Ficção/Suspense
EDITORA: Rocco
ANO DE LANÇAMENTO: 2013
NÚMERO DE PÁGINAS: no meu celular, 271

Trata-se do conto que introduz a trilogia "The Murder Notebooks", que é composta pelos livros "A Hora Morta", "A Morte de Rachel" e "O Túmulo da Borboleta". Depois de ler esse conto (super curtinho, li em meia hora), não tive como não adquirir a trilogia, ainda mais sendo do meu gênero predileto.

A história parte do sumiço inexplicável dos pais de Rose Smith e Joshua Johnson, que saem para jantar e não voltam mais. Eles são policiais e a suspeita é que o desaparecimento tenha a ver com algum caso que estavam investigando. Nenhum corpo foi encontrado, eles simplesmente sumiram.

Rose e Joshua ficam sob a guarda de uma policial, Pat, que posteriormente os encaminha para um lar temporário onde deveriam ficar até que encontrassem seus pais.

Após um tempo, eles são transferidos para as casas de parentes distantes: Rose para a casa de uma avó que não conhecia, pois brigara com sua mãe antes de ela nascer e Joshua, para a casa de um tio.

O conto termina por aí, com uma descoberta intrigante feita pelos dois. Agora é ler A Hora Morta para ver onde essa história vai dar.

Beijos e até o próximo post!!!!

Oii! Lá vem mais um conto gratuito do Kindle (Raíssa, do Books and Impresssions, olhaí, rsrs). 


TÍTULO ORIGINAL: The Moth in the Mirror
AUTOR: A. G. Howard
GÊNERO: Fantasia
EDITORA: Novo Conceito
ANO DE LANÇAMENTO: 2014
NÚMERO DE PÁGINAS: no meu celular, 725

SINOPSE: Desejando saber mais sobre aquele com quem disputa o amor de Alyssa, Morfeu mergulha fundo nas memórias de Jeb enquanto este permanece preso no País das Maravilhas. Mas o enigmático Morfeu pode encontrar algo com o que não contava. Nessa nova perspectiva da releitura dark e muito intrigante de Alice nos País das Maravilhas, você terá uma amostra do que está por vir em atrás do espelho.

Eu não li "O Lado mais Sombrio" e nem "Atrás do Espelho" que são os dois livros já lançados desse trilogia, então, fui às cegas lendo esse conto, só porque eu baixei de graça no Kindle, e não sabia o que esperar dele, ainda mais por ser distopia total.

Li 35% do conto e abandonei. Não fez meu estilo. Talvez por eu não ter lido os outros da série não me pareceu interessante continuar. Esse post poderia até ser desnecessário, mas eu tinha que expor aqui o que aconteceu comigo nessa leitura.

Se alguém leu e gostou, por favor deixe seu comentário!!!!

Beijos e até o próximo post!!!



(imagem do blog Meu Epílogo, via Belblioteca)


Oiiiii! Fui indicada para uma batalha literária, que eu estava com vontade de participar mas ninguém havia me indicado (snif). Ela me rendeu uns bons minutos de pesquisa pois a maioria dos livros eu não li. Mas vamos lá. Quem me indicou foi a Bel do Belblioteca.

REGRAS:


  • Colocar o blog que te indicou no início do post;
  • O livro que dá início é o livro ganhador da pessoa que te indicou;
  • Seguindo a lista de livros indicados pela pessoa que te passou a TAG, você deverá ir escolhendo de acordo com a ordem: pode deixar o livro que lidera a batalha ou escoher a nova opção dada e abaixo explica o porquê;
  • Uma vez que tenha o seu livro ganhador, escolha você sete livros e sete blogs para repassar a TAG


LIVRO VENCEDOR DA BATALHA DA BEL


Vidas Secas




PRIMEIRA RODADA


Vidas Secas x A Redoma de Vidro




Li Vidas Secas e não li A Redoma de Vidro, por isso tive que pesquisar sobre o livro. Pelo fato de o tema ser depressão, acredito que seja um livro pesado, e minha vibe, pelo menos atualmente, não é essa. Então fico com Vidas Secas.


SEGUNDA RODADA


Vidas Secas x Memórias Póstumas de Brás Cubas




Li os dois quando estava no colégio. Fico com Machado de Assis, pois Brás Cubas é mais divertido.


TERCEIRA RODADA


Memórias Póstumas de Brás Cubas x Clube da Luta




Não gosto de violência, o que parecer ter bastante em Clube da Luta (não li o livro). Então, continuo com Brás Cubas...


QUARTA RODADA


Memórias Póstumas de Brás Cubas x 1984





Tenho uma imensa vontade de ler 1984, uma metáfora sobre o mundo que estamos construindo, política. Assuntos que me interessam. Ganhou essa rodada!


QUINTA RODADA


1984 x Crime e Castigo





Ai que disputa difícil!!!!!! Não li nenhum dos dois, mas o fundo psicológico de Dostoiévski ganhou!!!!


SEXTA RODADA


Crime e castigo x Neuromancer




Não li Neuromancer também mas pelo que vi sobre seu estilo, não me agrada. Continuo com Dostoiévski.


SÉTIMA RODADA


Crime e Castigo x Cem Anos de Solidão




Dois clássicos, que difícil! Cem Anos de Solidão parece ter uma história fascinante, que eu gostaria de ler sim, mas ainda fico com o psicológico de Crime e Castigo.


VENCEDOR


Crime e Castigo






LIVROS ESCOLHIDOS PARA A BATALHA DOS INDICADOS:

1. Manuscritos do Mar Morto
2. O Último Judeu
3. O Apanhador de Sonhos
4. O Sol é para Todos
5. Não Conte a Ninguém
6. O Anatomista
7. Orgulho e Preconceito

BLOGS ESCOLHIDOS:

Sala de Leitura
Eventual Obra de Ficção
A Bookaholic Girl
This Girl is Addicted to Books
L'Hippopotame
Books and Impressions
Apenas Giz


Espero que tenham gostado do resultado! Comentem!!!!

Beijos e até a próxima!!!!

Categorias:

Oiiiii! O assunto hoje é sobre livros espíritas. Não aqueles que falam sobre a doutrina mas que, dentro de um romance ditado por espíritos, existem acontecimentos que remetem ao espiritismo. Tive uma fase em que lia esse tipo de livro um atrás do outro (entre 2003 e 2006) depois dei uma enjoada pois, apesar de as histórias serem lindas e emocionantes, elas acabam sendo bem repetitivas. E naquela época os livros eram tão baratos (pagava de 15 a 25 reais)!!!!

A ideia de escrever sobre eles foi inspirada na postagem do blog Pipoca com Café (é só clicar no link para ler). Vou postar por partes, para não ficar um post lotado e, como já faz muuuuuuuuito tempo que os li, não vou lembrar da história e por isso, postarei somente uma sinopse de cada um.

Começarei por esses dois:

TÍTULO ORIGINAL: Esmeralda
AUTOR: Zíbia Gasparetto (espírito Lucius)
GÊNERO: Romance espírita
EDITORA: Vida & Consciência
ANO: a edição que li é de 2003.
NÚMERO DE PÁGINAS: 340

SINOPSE: Esmeralda era orgulhosa, absoluta! Linda! O mistério maravilhoso de sua dança em meio ao povo arrancava olés e aplausos acalorados. Sempre desejada, despertava paixões, exacerbava sentimentos, era amada. Porém, não amava ninguém. Indiferente, pouco se importava com a dor dos seus apaixonados, exigindo tudo deles sem nada dar em troca. Foi em Valença, na primavera, que Esmeralda encontrou o amor. E esse amor arrastou consigo o destino. A vaidade tem um preço que o orgulho cigano sempre paga. Todas nós, mulheres, temos um pouco de esmeralda.


TÍTULO ORIGINAL: O Preço de Ser Diferente
AUTOR: Mônica de Castro (espírito Leonel)
GÊNERO: Romance espírita
EDITORA: Vida & Consciência
ANO: a edição que li é de 2004.
NÚMERO DE PÁGINAS: 354

SINOPSE: Romero é um jovem de 14 anos que vive com o pai Silas, a mãe Noêmia e a irmã Judite. Silas é um pai autoritário e machista, que ao perceber as tendências homossexuais do filho passa a persegui-lo implacavelmente e chega até a levá-lo em uma prostituta. Noêmia, por temer a ira do marido, assiste a tudo calada. A única amiga de Romero é Judite.  Após uma sessão de cinema, Romero é violentado por um rapaz chamado Júnior e, apesar da dor física e emocional, não conta com a compreensão do pai que o proíbe de tocar no assunto com quem quer que seja. Triste e magoado, Romero se fecha para o mundo até que conhece Mozart, um rapaz de 17 anos de idade, cuja família é mais liberal e os dois começam a namorar. Entretanto, Junior - inspirado por inimigos desencarnados de Romero - acaba contando para Silas sobre a relação de Romero e Mozart. Silas segue os dois e, ao confirmar suas suspeitas, espanca o filho e o manda embora de casa. Romero é internado e cuidado pelo Dr Plínio. No dia da alta de Romero, Judite enfrenta Junior e acaba assassinada por ele. Romero se vê totalmente abandonado, mas é amparado por quem menos imaginava: Dr Plínio o leva para sua casa e conta com o apoio de sua esposa, mas não do cunhado Rafael, um jovem insolente que antipatiza com Romero de imediato. Mozart é enviado pelos pais para estudar na Europa e os dois perdem contato.
No mundo espiritual, Judite relembra uma encarnação anterior e descobre o porque desses acontecimentos. Juntamente com Fábio, seu instrutor, passa a auxiliar a caminhada do irmão. Com a ajuda de Plínio, Romero estuda medicina, mas, devido a pesados débitos do passado, Romero ainda sofre muito no decorrer do livro, chegando a ser o suspeito de violentar o filho de 11 anos de Plínio. Tudo isso sem nunca se esquecer do seu grande amor, Mozart, que também nunca se esqueceu de Romero.


Eu gostaria muito de ter uma memória excelente e comentar mais sobre eles, mas esse nunca foi meu forte. O que me lembro bem é da sensação que eu tinha quando acabava de ler. Ficava extasiada com os finais, que eram sempre lindos e perfeitos. São leituras que engrandecem a alma, com certeza, você sendo espírita ou não.

Beijos e até os próximos!

Oiiiii! Eu gostaria de ser uma leitora mais voraz para conseguir ler tudo o que está na minha estante o mais rápido possível, mas isso é impossível rsrsrs. Demorei 4 dias para ler esse livro que, facilmente, leitores vorazes leriam em 1 dia.


TÍTULO ORIGINAL: Honeymoon
AUTOR: James Patterson e Howard Roughan
GÊNERO: Ficção/Suspense
EDITORA: Arqueiro
ANO DE LANÇAMENTO: 2013
NÚMERO DE PÁGINAS: 224

SINOPSE: Nora Sinclair é uma requisitada designer de interiores, sofisticada, sedutora e inteligente. Ela acaba de ficar noiva de Connor Brown, um administrador de fundos de investimento muito rico. Tudo parece perfeito na vida dos dois, mas dias depois do pedido de casamento Connor morre de repente. A necrópsia indica óbito por parada cardíaca. No entanto, essa morte súbita pode esconder o crime perfeito.
Para sua grande surpresa, Nora é procurada por um corretor que lhe diz que ela é a única beneficiária de um seguro de vida milionário deixado pelo noivo. O que ela jamais poderia imaginar é que alguém se interessa pelos muitos mistérios que a cercam.
Ao mesmo tempo, em outro canto da cidade, um homem mantém uma jovem refém. A única pessoa capaz de salvá-la é um estranho que atende pela alcunha de Turista. No centro desse caso há uma peça chave: uma mala cheia de segredos.
O agente do FBI John O'Hara é chamado para investigar. Sarcástico e perspicaz, o detetive é especialista em improvisar e consegue manter a frieza até nos piores momentos.
Será que um desses casos tem algo em comum? Enquanto corre para salvar sua vida, O'Hara vai aprender que uma mulher tem muitas armas. A sedução é apenas uma delas.


Gostei. Achei que foi uma boa distração. Uma leitura fácil, fluida, e com capítulos bem curtos, o que torna a leitura mais dinâmica. A cada final de capítulo fica aquela deixa que só serve para você não largar o livro porque quer saber o que vai acontecer no próximo.

A história não surpreende mas é boa. O autor conseguiu amarrar todas as pontas da história, sem deixar nada sem explicação.

Nora é uma mulher ambiciosa, mas que tem um passado bem traumático, o que acaba explicando seu comportamento. Eu senti muita raiva dessa protagonista! rsrsrs John O'Hara quase se perde no meio do caminho, mas se safou por pouco!!!

Recomendo a leitura para quem gosta de um suspense policial. É rápido e fácil de ler. Agora quero ler outras obras de Patterson, como O Diário de Suzana para Nicholas, super bem recomendado.

Beijos e até a próxima!!!

Oiiiii! Hoje venho falar de um livro maravilhoso, ambientado em três locais: Escócia, onde a trama se inicia, Londres, Inglaterra, onde tudo acontece e Virgínia, na América, onde a história se fecha. O livro é divido em três partes, uma em cada local.


TÍTULO ORIGINAL: A Place Called Freedom
AUTOR: Ken Follett
GÊNERO: Romance histórico
EDITORA: Arqueiro
ANO DE LANÇAMENTO: 2014
NÚMERO DE PÁGINAS: 400

SINOPSE: Escócia, 1766. Condenado à miséria e à escravidão nas brutais minas de carvão, Mack McAsh inveja os homens livres, mas nunca teve esperança de ser como eles. Até que um dia ele recebe uma carta de um advogado que lhe revela a ilegalidade da escravidão dos mineiros e um novo horizonte se aos seus olhos. Porém, para realizar seu sonho, Mack precisará enfrentar todo tipo de opressão das autoridades que não estão acostumadas a serem questionadas.
Já na idealizada Londres, ele reencontra uma amiga de infância, Lizzie Halim, agora casada com Jay Jamisson, membro da família que tanto o atormentara na Escócia. Lizzie não se conforma em viver submetida aos caprichos dos homens e constantemente escandaliza a sociedade com seu comportamento e suas ideias não convencionais. Quando Mack é acusado injustamente de um crime, ela quebra protocolos e sai em sua defesa, mas o amigo é deportado para a América.
Mack logo descobre que se trata de uma mera mudança de continente, não de ares sociais, pois a colônia também vive momentos de tensão: se na Inglaterra os trabalhadores não desejam mais ser explorados pela elite, ali os colonos preparam o caminho que os levará à independência do jugo inglês.


Comecei amando Lizzie, mulher forte e que não tinha um comportamento padrão para as mulheres da época. Mas confesso que me decepcionei um pouco com uma atitude que ela tomou no momento do julgamento de Mack, apesar de ela não ter tido saída.

Mack é um escravo que se destaca, por ser mais inteligente que os demais e ter ambições. Por isso é taxado de arruaceiro e problemático.

Ambos tem um objetivo em comum: a liberdade, e isso os aproxima e desperta um sentimento que a muito se encontrava dentro de ambos.

O autor constrói uma história fictícia incluindo fatos históricos reais (assim como a sua outra obra que li, As Espiãs do Dia D). Mostra a degradação dos escravos, em algumas passagens você se sente como se estivesse naqueles ambientes horríveis, tal o detalhamento que ele faz. 

Foi uma leitura prazerosa, cheia de emoções e também um pouco angustiante em alguns momentos. Chorei com um acontecimento muito triste. Final emocionante e que não deixa você largar o livro até terminar! Super recomendo a leitura!

Beijos!!!

Oiii!!! Hoje estou aqui para responder uma TAG para a qual fui indicada pelo Books and Impressions, da Raíssa, da Paola e da Aline. Valeu meninas, gosto de responder essas TAGs pois elas fazem com que nos conheçamos um pouco mais. Então vamos:



1. AVAREZA: qual o livro mais caro e mais barato da sua estante?
R: Mais caro: It - Stephen King; mais barato: O Demonologista - Andrew Pyper

2. IRA: com qual autor você tem uma relação amor/ódio?
R: Ainda não consegui estabelecer uma relação assim com nenhum autor.

3. GULA: qual livro você devorou sem vergonha nenhuma?
R: Foram alguns, dentre eles: Peter Pan tem que Morrer, John Verdon; O Rouxinol, Kritin Hannah; A Garota no Trem, Paula Hawkins

4. PREGUIÇA: qual livro você tem negligenciado devido à preguiça?
R: Mundo Sem Fim, Ken Follet, pelo tamanho. São mais de 1000 páginas, apesar de estar louca para lê-lo.

5. ORGULHO: qual livro você tem mais orgulho de ter lido?
R: O Anatomista, Federico Andahazi, por ter uma linguagem bem rebuscada, me senti muito intelectual lendo esse livro! rsrs

6. LUXÚRIA: que atributos você acha mais atraentes em personagens femininos e masculinos?
R: Gosto dos homens gentis e românticos e das mulheres lutadoras e que enxergam a frente de seu tempo.

7. INVEJA: qual livro você gostaria de receber de presente?
R: A pouco tempo atrás estava doida pela edição que contém Orgulho e Preconceito, Razão e Sensibilidade e Persuasão, de Jane Austen, mas já ganhei. <3 Agora, ficaria feliz com A Garota Sem Passado, Michael Kardos.


Bem, é isso. Não vou indicar ninguém e quem se interessar fique à vontade para responder!!!

Beijos!!!

Categorias:

Oiiii! Esse é mais um conto gratuito do Kindle (obrigada amiga Margaret pelas dicas precisosas). Estou viciando nesses contos rápidos.


TÍTULO ORIGINAL: Blond Hair, blue eyes
AUTORA: Karin Slaughter
EDITORA: Harper Collins Brasil (versão Kindle - ebook)
GÊNERO: Suspense/ficção
ANO DE LANÇAMENTO: 2013
NÚMERO DE PÁGINAS: no meu celular, 1127

SINOPSE: Uma linda garota caminha pela rua quando. de repente...
Julia Carroll sabe que muitas histórias começam assim. Bonita, inteligente, dezenove anos e recém chegada à faculdade, ela deve tomar cuidado. Mas, mesmo com todo cuidado, ainda está apavorada, porque várias meninas estão desaparecendo.
Uma colega sua, Beatrice Oliver, desapareceu. Assim como uma moradora de rua chamada Mona-Sem-Nome. As duas sumiram no meio da rua, sem deixar vestígios.
Julia não quer ser a próxima... Sua única saída é descobrir as razões por trás desses mistérios.


A obra tem como tema os crimes contra a mulher. Julia é uma estudante de jornalismo dos anos 90, com um trabalho onde tenta conquistar seu espaço e consegue uma matéria de capa sobre os desaparecimentos que vem ocorrendo.

Não tem muito o que falar sobre a história pois ela é bem curta e muitos detalhes dariam um belo spoiler. Recomendo a leitura que aborda esse tema importante e, infelizmente, ainda tão presente.

Beijos!!!!

Oiiii! Depois de passar o final de semana sem quase desgrudar desse livro (li 200 páginas em 2 dias, o que, para mim, é um recorde), finalmente acabei mais essa obra prima de Dan Brown, e eu além de ler, ainda dei conta de casa, comida, cuidar de filho e passeios kkkkkk. Esse livro não deixou nada a desejar em relação aos outros livros do autor (só não li "A Conspiração", que não foi publicado aqui no Brasil). 


TÍTULO ORIGINAL: Inferno
AUTOR: Dan Brown
GÊNERO: Ficção/Suspense
EDITORA: Arqueiro
ANO DE LANÇAMENTO: 2013
NÚMERO DE PÁGINAS: 448

SINOPSE: "Busca e encontrarás!" Essa é a mensagem da bela senhora de cabelos prateados. Diante dela estende-se um mar de corpos agonizantes, alguns enterrados de cabeça para baixo até a cintura - uma cena bizarra, dantesca.
Langdon tenta fazer contato, perguntar quem é ela, o que deve procurara... Mas então ele acorda. Desmemoriado, ferido, a milhares de quilômetros de casa.
E de posse de um objeto muito misterioso: um minitubo de metal, com lacre biométrico e o ícone de risco biológico gravado na lateral.
Decidido a não abrir o tudo, que pode conter algum material muito perigoso, o renomado simbologista entra em contato com o consulado, em busca de ajuda. Mas algo inesperado acontece: o governo de seu próprio país manda alguém matá-lo.
Quando já não sabe mais o que fazer, Langdon encontra a primeira pista que o ajudará a descobrir o que está acontecendo: a imagem do "Mapa do Inferno", de Botticelli, uma famosa obra de arte inspirada no "Inferno", de Dante Alighieri.
Na companhia de Sienna Brooks, uma jovem médica superdotada, ele parte numa jornada alucinante pela Itália, até um dos lugares mais fantásticos do  mundo.


AAhhh a Itália!!!! Como quero conhecê-la (quem sabe né?)!!! Diante da super sinopse acima, que foi extraída da aba do livro, não preciso resumir a história. Só digo que, como todos os outros livros de Dan Brown, é excepcional. Sou muito fã e não consigo ter outra opinião.

A mensagem que pode ser extraída desse livro é sobre o futuro da humanidade. Pode até ser um pouco radical a maneira como o tema foi abordado, mas acredito que não estamos muito longe disso (e olha que não sou seguidora de Zobrist, viu! rsrsrs)

Como todas, a história te prende do início ao fim. Cada término de capítulo é um chamariz para você iniciar o próximo. Demorei 10 dias para ler esse livro pois, além de extenso, eu tinha pouco tempo. Mas ainda bem que consegui dar um "sprint" no final de semana, pois estava muito curiosa para saber como terminaria!!!

Houve uma reviravolta que me surpreendeu e o final foi inesperado (lógico). Bem, só posso dizer que amei, recomendo muito, e quero saber quando será lançado o próximo livro do autor...

Ah, e deixo aqui meu agradecimento a meu irmão, que me emprestou o livro!!!! <3

Beijos!!!!

Oiiii! Mais um conto rápido que baixei no Kindle gratuitamente (esse foi de graça mesmo). Estou amando esses contos gratuitos! <3




TÍTULO ORIGINAL: Fui uma Boa Menina?
AUTORA: Carolina Munhóz
EDITORA: Rocco Digital (versão Kindle)
GÊNERO: Conto/Fantasia
ANO DE LANÇAMENTO: 2013
NÚMERO DE PÁGINAS: no meu celular, 187


SINOPSE: Nestas páginas de diário, uma adolescente fora do comum escreve sobre seus dramas e conflitos familiares ao mesmo tempo corriqueiros e excepcionais, em uma narrativa envolvente, cheia de suspense e, claro, com o toque de fantasia característicos de Carolina Munhóz, que vem conquistando jovens leitores por todo o Brasil. Fui uma boa menina?, conto de estréia da autora na Editora Rocco, é um presente de Natal para todos os fãs.


Esse foi meu primeiro contato com a autora. Foi uma ótima primeira impressão, e me deu vontade de procurar mais obras suas.

Não tem como escrever muito sobre esse conto sem chance de dar um spoiler, mas o que posso dizer é que é encantador! Inicia em primeira pessoa, quando a menina começa seu diário, ao que chama de Rosebud. Para ela, essa coisa de "meu querido diário" já estava ultrapassada. Na sua metade, passa a ser contado em terceira pessoa, quando temos contato com o ponto de vista do pai da menina.

Para ela o dia de Natal não é feliz, mas não vou contar aqui o porque senão vocês nem precisam ler o conto hehehehe.

Bem, só posso dizer que gostei muito, é uma gracinha de história, cujo final me surpreendeu. Amei muito!!! Não deixa de ser um conto para reflexão sobre como devemos valorizar nossa família, sempre. Vale a pena e ele pode ser lido em 30 minutos!! Façam o download!!

Beijos!!!