Olá leitores! E aí que vai ter mais um sorteio aqui no Amor Por Livros!!! Dessa vez, o livro a ser sorteado será esse:

Segredos de Uma Noite de Verão - Lisa Kleypas (Skoob)

SINOPSE: Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para danças nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantem as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode ser dar.
Certa noite, em um dos bailes da temporada, , conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle.
No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la para o altar - apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz.
As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon... e descobre que o amor é um jogo perigoso.
No primeiro livro da série As Quatro Estações do Amor, Annabelle sai em busca de um marido, mas encontra amizades verdadeiras e desejos intensos que ela jamais poderia imaginar.

O livro é mais um daqueles que comprei e perdi o interesse... :( ... mas ele está novo, nem aberto foi. 

A série tem mais três livros, dos quais dois já foram lançados, mas eu não continuei a comprar. Para quem ganhar, será um incentivo a continuar com os outros! :)




Como deu super certo, vou seguir a mesma linha do primeiro sorteio: para se inscrever, é só deixar seu nome e email nos comentários desse post ou na postagem sobre o sorteio na página do blog no Facebook (aqui). Ah, é necessário ter endereço no Brasil.

Dessa vez realizarei o sorteio pelo aplicativo Sorteio. Publicarei o print da tela aqui no blog no dia 22/10/16. As inscrições se encerrarão no dia 20/10/16 e no dia 21/10/16 publicarei aqui a lista com os nomes e respectivos números de cada inscrito.

Boa sorte a todos!!!


Imagem retirada do blog Books & Impressions


Oi pessoal, tudo bem? Hoje venho com mais uma TAG que vi no Books and Impressions e achei bacana. Ela consiste em responder perguntas sobre seu perfil no Skoob, a rede social dos leitores apaixonados. Vamos lá?

1. Quantos livros você tem na sua aba LIDOS?
84, mas ainda faltam muitos que li a muito tempo, mas não me lembro de todos kkkkkkk

2. Qual livro você está lendo agora?
Ligeiramente Seduzidos, de Mary Balogh. Aqui do lado direto do blog tem o widget gerado e atualizado pelo Skoob, conforme vou mudando de leitura. É bem legal!

3. Quantos livros tem na sua aba QUERO LER?
56, e ainda faltam alguns rsrsrsrs

4. Você está relendo algum livro? Se sim, qual?
Não.

5. Quantos livros você abandonou? Quais?
Cinco:
Prometo Falhar - Pedro Chagas Freitas
O Livro do Amor, Vol. 1 - Regina Navarro Lins
Amar e Perder - Rafael Arrais
Crianças Francesas não fazem manha - Pamela Druckerman
Por que os Homens Fazem Sexo e as Mulheres Fazem Amor? - Allan e Barbara Pease

6. Quantas resenhas você tem cadastradas no Skoob?
Uma só. Como já faço as resenhas no blog, não costumo fazer no Skoob.

7. Quantos livros avaliados?
77. Alguns eu esqueço....

8. Quantos livros tem na sua aba FAVORITOS? Cite alguns.
Nenhum! Não tenho o costume de marcar....

9. Quantos livros tem na sua aba TENHO?
30, só que COM CERTEZA tenho muuuuuuuuito mais!!!!

10. E na aba DESEJADOS?
Nenhum. Não uso essa aba, faço essa lista na Amazon, pois já aproveito e controlo os preços....

11. Tem algum livro emprestado?
Não.

12. Você quer trocar algum livro? Se sim, qual?
Não.

13. Você tem uma meta no Skoob? Já cumpriu?
Tenho uma meta de 43, dos quais já li 39. Contudo não é uma meta verdadeira porque eu inseri alguns livros no início do ano, não segui a risca e, conforme vou pegando para ler, adiciono o livro como meta kkkkk

14. Qual o número no seu paginômetro atualmente?
26.728

15. Qual o link do seu perfil no Skoob?

Eu gostei de responder essas perguntas e quem sabe assim eu aumento minha lista de amigos por lá! Podem me adicionar!!!!

Beijos e até a próxima!

TÍTULO ORIGINAL: Blood on Snow
AUTOR: Jo Nesbo
GÊNERO: Thriller
EDITORA: Record
ANO DE LANÇAMENTO: 2015
NÚMERO DE PÁGINAS: 154

SINOPSE: Olav tem apenas um talento: matar a sangue-frio. Não há nada que preze mais que ter o poder sobre a vida e a morte. Porém, sua natureza sensível é proporcional à sua habilidade como assassino de aluguel. Ele já tentou roubar bancos, mas não teve muito sucesso - Olav se sentiu tão culpado que foi visitar uma das vítimas do assalto no hospital. Agenciar mulheres para prostituição, idem - ele não suportava vê-las apanhando de seus cafetões. O assassinato foi tudo que lhe restou.
Ele levava uma vida solitária em um pequeno apartamento em Oslo até receber uma ligação de Daniel Hoffmann, o perigoso chefe do tráfico de drogas na cidade. O novo trabalho não é nada usual: em vez de pedir ao matador que elimine um dos homens do Pescador, seu rival em Oslo, ele admite que desconfia de que sua esposa, Corina, o esteja traindo. Olav então é contratado para matá-la por um valor cinco vezes maior que o de um serviço comum.
Mas ele não esperava que, ao aceitar a nova incumbência, fosse conhecer a mulher da sua vida.


Oi pessoal! Esse livro me deixou de boca aberta. Sim! Apesar de ter lido muitas opiniões negativas sobre ele, e não estar esperando muito, eu me surpreendi! É diferente de tudo o que eu já li!

Foi a primeira obra do autor que li, e não me decepcionou. O livro tem poucas páginas, a leitura é fácil, o autor é bem claro na sua escrita.

Olav é um assassino frio que trabalha para Daniel Hoffmann, que, quando sabe que sua mulher o trai, manda-o matá-la. Olav começa a seguir Corina Hoffmann e então acaba se apaixonando por ela e a partir daí, a história toma um rumo inesperado, sendo que ele tem que fugir de Hoffmann, e pedir apoio ao seu principal concorrente em Oslo, o Pescador.

Alguns capítulos discorrem sobre a vida de Olav, o que explica de certa forma a sua natureza sensível com instinto assassino. Há muitas cenas chocantes e sangrentas entretanto, em um capítulo em especial, me senti num verdadeiro romance.

A história mistura assassinato e romantismo, com um final surpreendente. Definiria como um thriller sanguinolento romântico. Recomendo sim a leitura!

Beijos e até a próxima!!!!

Oi pessoal! Hoje venho mostrar um livro que foi lançado recentemente e que fala sobre carreira e as algumas dúvidas e aflições que surgem em seu decorrer. Gostei muito e aprendi algumas coisas com ele, e me identifiquei com várias situações expostas em seu conteúdo. Hoje não será bem uma resenha, eu só separei uns quotes e escreverei aqui para vocês.


TÍTULO ORIGINAL: Por que fazemos o que fazemos?
AUTOR: Mário Sérgio Cortella
GÊNERO: Filosofia
EDITORA: Planeta
ANO DE LANÇAMENTO: 2016
NÚMERO DE PÁGINAS: 176












E vamos aos quotes:

"A principal causa da desmotivação é a ausência de reconhecimento. Quando o profissional não é objeto de gratidão pelo que faz"

"Somos acometidos pela sensação de valorizarmos sempre o que não estamos fazendo. Uma espécie de nostalgia que nos acompanha."

"Não ter desafios é um fator de risco para a motivação."




"Mas o problema é que não temos uma partilha equilibrada das tarefas. Nas empresas é frequente a sobrecarga em algumas pessoas quando há um planejamento equivocado da distribuição de trabalho dentro do grupo. Uma chefia ou liderança que não saiba organizar o trabalho coletivo ficará sempre em desvantagem. Na hora do sufoco, geralmente aparece uma pessoa que diz: "pode deixar que eu faço". E sempre existe alguém a dizer: "tudo bem, então você faz"."

" Se você não acredita que educação é um bom investimento, tente investir em ignorância"."




"A retenção de um bom profissional passa pela percepção de que a empresa investe nele - o que é uma forma de reconhecimento."

"Quando o crescimento individual contribui para o crescimento coletivo, com desdobramentos que beneficiam o conjunto da sociedade, tem-se então uma relação sustentável, e o propósito desponta com valor!"

Bem, é isso. Espero que tenham gostado e aproveitem a leitura, caso iniciem.

Beijos e até o próximo post!

Olá pessoal! Finalmente um post sobre mais uma leitura terminada! Essa foi mais uma experiência proporcionada pela TAG Experiências Literárias, que, dessa vez, não me foi muito agradável, infelizmente... Vamos lá.

TÍTULO ORIGINAL: Paddy Clarke Ha Ha Ha
AUTOR: Roddy Doyle
GÊNERO: Romance irlandês
EDITORA: Estação Liberdade
ANO DE LANÇAMENTO: 1995
NÚMERO DE PÁGINAS: 288

SINOPSE: (leia aqui)


Bom... como começar essa resenha? Foi minha primeira experiência com um escritor irlandês. O romance é narrado em primeira pessoa, por uma criança chamada Patrick Clarke, de 10 anos de idade, que viveu nos anos 60 na Irlanda. Demorou para eu acostumar com a narrativa da história que, por ser de uma criança de 10 anos, era totalmente confusa, assim como são os pensamentos de uma criança, derramados e, na maioria das vezes, sem sentido. A história narra os fatos corriqueiros da vida de Paddy, que mora com seus pais e mais 3 irmãos: Francis (Simbad), Catherine e Deirdre.

O conflito principal do livro é a demonstração da preocupação de Paddy com seus pais, e sua dificuldade em lidar com as brigas constantes entre eles. O menino acha que pode controlar a situação, em certos momentos se vê obrigado a apaziguar as brigas, mas sofre por perceber que não pode fazer nada.

Eu juro que tentei gostar mais desse livro, de verdade. Só que não foi uma leitura muito prazerosa, eu não sentia vontade de retomá-la, tanto que demorei 9 dias para terminá-lo. Na verdade, eu só acabei pois estava lendo concomitante com mais duas amigas, e no decorrer da leitura, íamos comentando sobre ela. Está difícil até escrever essa resenha... :(  

No fórum de discussão da TAG de setembro no Fabebook teve gente que amou, teve gente que odiou, gente que abandonou a leitura, gente que terminou por obrigação. 

Recomendo a leitura? Difícil... depende do momento pelo qual você está passando. O livro passa sua mensagem mas, como disse uma amiga, acho que esse não foi o meu momento certo para ler essa história.

Beijos e até a próxima!!!

imagem retirada do blog Um Remédio Chamado Ler


Oi pessoal! Vamos de TAG hoje? Sei que o blog está paradinho, o problema é que eu estou lendo dois livros ao mesmo tempo e são leituras que requerem paciência e concentração, por isso não gosto de ler com pressa. Então, enquanto não vem resenha, vou responder essa TAG que vi no blog 31 de Março e achei interessante. Consiste em associar livros de acordo com o nome dos feitiços que, pelo que vi, são todos da série do Harry Potter. Como nunca li nenhum livro da série (ela nunca me atraiu), tive que pesquisar para ver o que significavam.


EXPECTRO PATRONUM - um livro que remete a boas memórias da sua infância

Um Cadáver Ouve Rádio - Marcos Rey - livro da Coleção Vagalume que li umas dez vezes quando criança. Essa coleção é demais!!!


EXPELLIARMUS - um livro que te surpreendeu

Sono - Haruki Murakami - me deixou com cara de boba (resenha aqui)


PRIORI INCANTATEM - o último livro que você leu

A Guardiã do Tempo - Alexandra Monir (resenha aqui)


ALO HOMORA - um livro que te fez abrir as portas para um gênero anteriormente desconhecido

O Casamento - Nelson Rodrigues - livro que recebi por meio da TAG Experiências Literárias e me fez sair da zona de conforto por ser polêmico ao extremo e sempre atual, apesar de ter sido escrito nos anos 60, que aborda temas como incesto e homossexualidade. (resenha aqui)


RIDDIKULUS - um livro engraçado que você tenha lido

Paddy Clarke Ha Ha Ha - Roddy Doyle - minha leitura atual. Resenha logo mais!


SONORUS - um livro que você acha que todos deveriam conhecer

O Anatomista - Federico Andahazi - por ter uma linguagem diferente e mais rebuscada visto que a história se passa no século XVI (resenha aqui)


OBLIVATE - um livro ou spoiler que você gostaria de esquecer que leu

Caixa de Pássaros - Josh Malerman - livro chato e nada a ver. Não gostei da história. (resenha aqui)


IMPERIO - um livro que você precisou ler para a escola/faculdade

Vidas Secas - Graciliano Ramos - faz muito tempo que li (uns 20 anos, pelo menos)


CRUCIO - um livro que foi doloroso ler

A Culpa é das Estrelas - John Green - muito sofrido, chorei demais e não pretendo ver o filme para chorar mais.


AVADA KEDAVRA - um livro que poderia matar

O Físico - Noah Gordon - poderia matar de amor pelo protagonista, Rob Cole! Sou completamente apaixonada por ele!!!! (resenha aqui)


Espero que tenham gostado da TAG e quem quiser responder, fique à vontade!!!

Beijos e até o próximo post!!!

TÍTULO ORIGINAL: Timekeeper
AUTORA: Alexandra Monir
GÊNERO: Ficção/Distopia
EDITORA: Jangada
ANO DE LANÇAMENTO: 2016
NÚMERO DE PÁGINAS: 240

SINOPSE: Quando Michele Windsor vê Philip Walker, o novo aluno da classe, ela mal pode acreditar. Ele é o amor que ela pensou ter perdido para sempre quando disseram adeus numa de suas viagens no tempo. Feliz com a ideia de reatarem, Michele o procura, ansiosa, e descobre o inimaginável: Philip não se lembra dela! Na verdade, ele parece não se lembrar de nada sobre o Philip Walker de 1910.
Michele então encontra os diários de seu pai, que contam as histórias do passado dele como viajante do tempo. Ao aprofundar-se em suas pesquisas, ela toma conhecimento do envolvimento do pai com uma organização misteriosa chamada Sociedade Temporal, e de seu embate com uma vingativa antepassada. Michele logo se vê no centro de um conflito que existe há 120 anos e cujo desenlace pode trazer consequências fatais.


Esse é segundo livro da duologia Timeless. O posto do livro anterior, Muito Além do Tempo, você encontra aqui!

Esse segundo volume começa exatamente no ponto onde o primeiro terminou. Michele, que no primeiro volume havia descoberto que poderia viajar no tempo, desta vez precisa descobrir porque o Philip Walker atual não a reconhece na escola e ainda, vencer um conflito que já existe a mais de 120 anos. Encontrando os diários do pai, Irving Henry, ela encontra pistas para resolver o problema com uma antepassada de sua família, e só tem sete dias para isso. Ainda tem que enfrentar os problemas de ser uma transtemporal, ou seja, filha de pais que viveram em tempos diferentes.

Eu adorei este tanto quanto o primeiro. A história tem bastante ação do início ao fim e, dessa vez, a autora mostrou bem os detalhes sobre as viagens no tempo e sobre a Sociedade Temporal. Mostra uma Michele mais madura com relação aos seus poderes, mesmo que ainda não consiga controlar muito bem suas viagens (isso é explicado durante a trama). 

foto: Amor por Livros

Apesar de ser uma leitura simples e rápida, eu tenho certa dificuldade de escrever sobre ela (assim como tive no primeiro livro também) pois, se escrever muitos detalhes aqui, acabarei contando toda a história. Pra quem gosta de romance, com mistérios, suspense e viagens no tempo, essa duologia é uma ótima pedida. Boa distração na certa!

Beijos e até a próxima!!!

ASSINANTES DA TAG EXPERIÊNCIAS LITERÁRIAS: SE VOCÊ AINDA NÃO RECEBEU SEU KIT, AQUI CONTEM A REVELAÇÃO DO LIVRO DO MÊS



Oi leitores! Como vocês já sabem, assino a TAG Experiências Literárias, que é um clube de livros onde você recebe, todo mês, um título diferente, indicado pelo curador do mês, junto com alguns mimos que tem tudo a ver com os livros escolhidos mais uma revista onde se fala sobre o autor e a história. O legal é que você não sabe qual livro será recebido, mas são enviadas dicas para tentar descobrir qual a obra. Além disso, são criados grupos de discussão na página da TAG no Facebook, o que enriquece ainda mais a experiência.


foto: Amor por Livros


No mês de setembro, o título escolhido foi Paddy Clarke Ha Ha Ha, de Roddy Doyle, escritor irlandês cujas experiências quando criança influenciaram nessa história. Para a TAG, o mês de setembro foi considerado o mês das crianças, por isso a escolha do título.

Nunca li nada desse autor, na verdade não o conhecia (não me julguem). O que estou mais gostando na TAG é sair de uma zona de conforto e expandir meu horizontes literários. Apesar de ter meus gêneros prediletos, gosto de explorar outros mundos.

foto: Amor por Livros

O valor da TAG não é muito convidativo mas, como você pode cancelar a qualquer momento, acredito ser válida a experiência por alguns meses.

Eis a sinopse do livro: Paddy Clarke Ha Ha Ha é uma memorável história de meninos, ou, como diria The Times, temos aí uma ótima safra 1968 de Dublinenses (em alusão a Joyce). Uma viagem ao final da década de 60 que deixará qualquer leitor nostálgico de uma época em que era possível (e necessário) para todo menino de 10 anos torcer por árabes ou israelenses, se perguntar por que os ianques implicavam tanto com os "gorilas" do Vietnã, num dos trechos mais hilários do livro, e obviamente tomar partido pelos "gorilas" contra os aviões e tanques, encenar jogos de guerra - às vezes levados a sério - ou de índios em quintais de escola ou em canteiros símbolo do crescimento urbano ladrão de campos de aventura, inventar Grandes Prêmios através de jardins, garagens e cercas vivas, roubar revistas de futebol (alguns milhões de anos no purgatório) em lojinhas de velhas detestadas. Tudo isso e mais as rivalidades na escola e o professor sádico-paternalista, as leituras escondidas sob as cobertas, a febre pelo futebol e pelo ídolo George Best, o suplício do rato na privada da casa, as brincadeiras com o coitado do irmão que vivia engolindo sapos e lagartos - e até labaredas, enquanto as irmãzinhas eram tão inúteis que nem chamavam a atenção de nosso aprendiz de macho, que por outro lado se contorcia de medo, assim como toda a classe em pânico coletivo na fila conduzindo à jovem enfermeira que os examinaria (passagem inesquecível) - (sinopse retirada do site da Livraria da Travessa).

Em breve, lerei e farei resenha aqui no blog.

Beijos e até o próximo post!



Olá pessoal! Como sou ansiosíssima (isso ainda vai me trazer problemas), não aguentei esperar muito para assistir o filme O Homem Duplo, baseado no livro de Philip K. Dick, Um Reflexo na Escuridão (A Scanner Darkly), e já vim aqui contar pra vocês.

A produção foi dirigida por Richard Linklater e conta com o seguinte elenco: Keanu Reeves (Bob Arctor), Winona Rider (Donna Hawthorne), Robert Downey Jr (Jim Barris), Woody Harrelson (Ernie Luckman) e Rory Cochrane (Charles Freck). O filme possui efeitos de uma técnica chamada rotoscopia, feita após as filmagens normais, o que dá um efeito de desenho animado. 





Achei que foi bem fiel à história do livro, sendo o tema central a paranóia que é causada pela substância D, o que é bem mostrado pelos personagens Jim Barris, Ernie Luckman e Charles Freck.



Segue o trailer do filme. Recomendo que assistam, mesmo sem terem lido o livro.



Beijos e até a próxima!!

TÍTULO ORIGINAL: A Scanner Darkly
AUTOR: Philip K. Dick
GÊNERO: Ficção
EDITORA: Aleph
ANO DE LANÇAMENTO: 2016
NÚMERO DE PÁGINAS: 352

SINOPSE: Arctor/Fred, um agente disfarçado, é obrigado a esconder sua verdadeira identidade tanto dos que convivem com ele no cotidiano dos usuários de substâncias ilícitas como de seus colegas policiais. No entanto, o trabalho de agente infiltrado para a divisão de narcóticos pode cobrar seu preço: ele acaba viciado em uma droga psicotrópica perigosa e muitas vezes letal, a Substância D. Um dos mais terríveis efeitos colaterais da substância é a cisão entre o dois hemisférios do cérebro, que passam a agir de forma independente, por vezes até "competitiva" entre si. Ambas a identidades, a de viciado e a de policial, podem levar o protagonista aos limites entre a realidade e a ilusão, em que paira a dúvida a respeito do verdadeiro "eu".

Uau!!! Que livro complexo! Pelo menos para mim foi uma leitura complicada, que exigiu muita atenção e paciência. Apesar de não ter muitas páginas, demorei mais de uma semana para terminar. Esse mundo vivido por usuário de drogas realmente nos leva a refletir.

"Imagine ser senciente, mas sem estar vivo. Enxergar e até mesmo saber, mas sem estar vivo. Só olhando para fora. Reconhecendo as coisas, mas sem estar vivo. Uma pessoa pode morrer e continuar assim. Às vezes, aquilo que está te olhando através dos olhos de uma pessoa pode ter morrido lá atrás, na infância. O que está morto ali dentro ainda olha para fora. Não é apenas o corpo olhando para você sem nada dentro; ainda tem alguma coisa ali, mas essa coisa morreu e fica só olhando; não consegue parar de olhar." (página 281)

Essa é uma das passagens mais fortes do livro. São muitas, mas essa me chamou bastante a atenção, pois resume o estado que uma pessoa sob o efeito de substâncias químicas letais pode atingir.

Foi o meu primeiro contato com uma obra do autor, que também escreveu o livro, que inspirou o filme Blade Runner, dos anos 80 (e que eu ainda não assisti, vergonha), chamado Do Androids Dream of Electric Sheep?. De início pensei que esse cara fosse bem doido para conseguir descrever com tamanha realidade as sensações dos dependentes químicos mas depois, lendo sobre ele, verifiquei que essa história é, em parte, autobiográfica.

A abertura do livro mostra a cena onde Charles Freck e Jerry Fabin (dois colegas de Arctor) acreditam estar infestados com piolho, e que os dois tentam capturá-los em potes de vidro para levá-los para exames médicos. Essa cena já me horrorizou e percebi que seria uma leitura pesada e que me faria pensar.

Fred/Bob Arctor está infiltrado em uma casa com outros traficantes/usuários de substância D (e outras drogas) para realizar sua investigação mas acaba alastrando sua atuação como drogado para sua vida de agente policial. Através da utilização de um "traje borrador" seus colegas de polícia não conhecem sua aparência e ele, devido à utilização de Substância D, eventualmente deixa de se conhecer também. Percebe-se ao longo da história que Fred se confunde ao assistir as fitas gravadas em sua casa para a investigação, e não se lembra ser Bob Arctor, pensando que ele é uma terceira pessoa. Suas identidades já não são claras em sua cabeça até que ele chega ao um ponto triste.

Realmente foi uma leitura muito angustiante e complexa, mas ao mesmo tempo, reflexiva. Adorei entrar no mundo de Dick. Um Reflexo na Escuridão foi adaptado para o cinema em 2006, pelo diretor Richard Linklater, recebendo no Brasil o nome de O Homem Duplo, que eu quero muito assistir.

Para quem não sabe ainda, o filme genial O Vingador do Futuro (esse eu assisti!) foi baseado no conto de Dick, We Can Remember It For You Wholesale (que eu não li, rsrs). Quem ainda não assistiu, corre! Eu assisti a versão de 1990 que teve nova roupagem em 2012.

Vale a pena a leitura, recomendo muito pois me fez ter muita vontade de ler as outras obras do autor!!

Beijos e até a próxima!!!