Olá pessoal, tudo bem com vocês? No último post do ano venho mostrar as minhas leituras favoritas de 2017. Foram 64 no total, entre livros, HQs e contos, quatro a mais que no ano passado. Apesar da vida corrida que tenho, lendo no caminho do trabalho, no intervalo do almoço, no banheiro hahahahaha, até que consegui uma boa marca. Foram muitas leituras ótimas mas vou destacar as 5 leituras preferidas e mais marcantes, e no final do post, listarei as 64. Visitem meu Skoob e vejam minha lista por lá também.






5.º lugar: Misery - Stephen King (janeiro)

Porque não poderia faltar o mestre King nessa lista. Foi um livro que me marcou bastante pela agonia que ele me fez passar. Eu queria ter lido A Dança da Morte esse ano, mas ficou para 2018. Resenha aqui













4.º lugar: Diário de Uma Escrava - Rô Mierling (maio)

Um livro forte, que retrata uma realidade desconhecida. Valeu a pena a leitura. Resenha aqui
















3.º lugar: Bom Dia, Verônica - Andrea Killmore (novembro)

Uma história policial que me deixou sem fôlego. Livro para devorar em poucos dias. Resenha aqui

















2.º lugar: O Menino Feito de Blocos - Keith Stuart (agosto)

Um livro que, com leveza e bom humor, mostra o mundo de uma criança autista e os desafios de se conviver com ela. Resenha aqui
















1.º lugar: Eu Estou Pensando Em Acabar Com Tudo - Iain Reid (junho)

O livro mais foda do ano, sem dúvida. Final surpreendente e muito bem construído. Lerei de novo! Resenha aqui










Espero que tenham curtido o top 5. Comentem quais foram suas leituras preferidas de 2017!



Segue a minha lista de livros lidos de 2017:



1. Ainda Estou Aqui - Marcelo Rubens Paiva (janeiro)
2. A Fuga - Barbara Delinsky (janeiro)
3. Carol - Patricia Highsmith (janeiro)
4. Sete Minutos Depois da Meia Noite - Patrick Ness (janeiro)
5. Misery - Stephen King (janeiro)
6. Eu Sou o Mensageiro - Markus Zusak (janeiro)
7. O Bebê de Bridget Jones - Helen Fielding (janeiro)
8. Cujo - Stephen King (fevereiro)
9. Quatro Vidas de um Cachorro - W. Bruce Cameron (fevereiro)
10. Loney - Andrew Michael Hurley (fevereiro)
11. O Coração de Esfinge - Colleen Houck (fevereiro)
12. Em Nossa Próxima Vida - Lauren James (março)
13. A Menina Submersa - Caitlin R. Kiernan (março)
14. Labirinto - A. C. H. Smith (março)
15. Felicidade Conjugal - Lev Tolstói (março)
16. Efeito Domiinó - Alana Gabriela (abril)
17. Eu Sou o Peregrino - Terry Hayes (abril)
18. Olhos Prateados (Five Nights at Freddy's #1) - Scott Cawthon (abril)
19. A Eternidade do Instante - Zoé Valdés (abril)
20. Amityville - Jay Anson (abril)
21. O Espelho de Cassandra - Bernard Werber (maio)
22. Diário de Uma Escrava - Rô Mierling (maio)
23. Quem Era Ela - J. P. Delaney (maio)
24. A Guerra Que Salvou a Minha Vida - Kimberly Brubaker Bradley - (maio)
25. Os Elefantes Não Esquecem - Agatha Christie (maio)
26. Vida Dupla - S. J. Watson (maio)
27. Eu Estou Pensando Em Acabar Com Tudo - Iain Reid (junho)
28. Noite Sobre as Águas - Ken Follet (junho)
29. Eu Sei o Que Você Está Pensando - John Verdon (junho)
30. O Homem Mais Inteligente da História - Augusto Cury (junho)
31. Menina Má - William March (julho)
32. E Não Sobrou Nenhum - Agatha Christie (julho)
33. O Medo Mais Profundo - Harlan Coben (julho)
34. O Duelo dos Imortais - Colleen Houck (julho)
35. Assassinato no Expresso Oriente - Agatha Christie (julho)
36. As Gêmeas do Gelo - S. K. Tremayne (julho)
37. O Nevoeiro - Stephen King (agosto)
38. Fábrica de Vespas - Iain Banks (agosto)
39. O Menino Feito de Blocos - Keith Stuart (agosto)
40. Jogo Perigoso - Stephen King (agosto)
41. Witches - Snyder/jock/hollingsworth/robins (agosto)
42. O Sorriso da Hiena - Gustavo Ávila (agosto)
43. Única Filha - Anna Snoekstra (agosto)
44. Agora e Para Smepre, Lara Jean - Jenny Han (setembro)
45. Horror na Colina de Darrington - Marcus Barcelos (setembro)
46. O Demônio na Cidade Branca - Erik Larson (setembro)
47. Vamos Pensar Um Pouco? - Mario Sérgio Cortella e Maurício de Sousa (setembro)
48. A Hora do Lobisomem - Stephen King (setembro)
49. Melodia Mortal - Pedro Bandeira/Guido Carlos Levi (setembro)
50. A Garota Perfeita - Mary Kubica (outubro)
51. Só os Animais Salvam - Ceridwen Dovey (outubro)
52. Boneco de Pano - Daniel Cole (outubro)
53. A Garota Corvo - Erik Axl Sund (outubro)
54. Amor de Todas as Formas - Tatiana Amaral, M. S. Fayes, Raiza Varella, JC Ponzi, Mila Wander (novembro)
55. 1922 - Stephen King (novembro)
56. Entre Quatro Paredes - B. A. Paris (novembro)
57. Persépolis - Marjani Satrapi (novembro)
58. Amor, Sexo e Vidas Passadas - Ricardo Di Bernardi (novembro)
59. O Livro dos Espelhos - E. O. Chirovici (novembro)
60. Bom Dia, Verônica - Andrea Killmore (novembro)
61. Os Criadores de Coincidências - Yoav Blum (dezembro)
62. Correr - Dráuzio Varela (dezembro)
63. Origem - Dan Brown (dezembro)
64. As Sobreviventes - Riley Sager (dezembro)



O Amor Por Livros deseja um ano novo cheio de realizações! Beijos e até 2018!!!








TÍTULO ORIGINAL: Final Girls
AUTOR: Riley Sager
GÊNERO: Suspense
EDITORA: Gutenberg
ANO DE LANÇAMENTO: 2017
NÚMERO DE PÁGINAS: 336

SINOPSEHá dez anos, a estudante universitária Quincy Carpenter viajou com seus melhores amigos e retornou sozinha, foi a única sobrevivente de um crime terrível. Num piscar de olhos, ela se viu pertencendo a um grupo do qual ninguém quer fazer parte: um grupo de garotas sobreviventes com histórias similares. Lisa, que perdeu nove amigas esfaqueadas na universidade; Sam, que enfrentou um assassino no hotel onde trabalhava; e agora Quincy, que correu sangrando pelos bosques para escapar do homem a quem ela se refere apenas como Ele. As três jovens se esforçam para afastar seus pesadelos, e, com isso, permanecem longe uma da outra; apesar das tentativas da mídia, elas nunca se encontraram. Um bloqueio na memória de Quincy não permite que ela se lembre dos acontecimentos daquela noite, e por causa disso a jovem seguiu em frente. Até que um dia, Lisa, a primeira sobrevivente, é encontrada morta na banheira de sua casa com os pulsos cortados; e Sam, a outra garota, surge na porta de Quincy determinada a fazê-la reviver o passado, o que provocará consequências cada vez mais assustadoras. O que Sam realmente procura na história de vida de Quincy?


Olá pessoal! Essa é a última resenha de 2017, afinal hoje já e dia 26/12 e cinco dias não serão suficientes para a próxima leitura que tenho em mente fazer. Esse livro caiu no meu colo sem querer, foi empréstimo de uma amiga e digo que foi uma ótima leitura para fechar o ano.

As Sobreviventes conta a história de três garotas que foram as únicas sobreviventes de assassinatos em massa, ocorridos em épocas diferentes porém com mais ênfase no caso de Quincy, a última delas. Alternando entre os fatos passados e presentes, o autor nos envolve de uma tal maneira, que não tem como não devorar esse livro. Eu o li em praticamente 2 dias, claro, facilitado pelo fato de eu estar de férias.

A história começa até um pouco clichê mas o autor nos leva para diferentes caminhos que confundem a nossa opinião do que realmente acontece com a protagonista, lançando algumas falsas pistas e deixando o mistério para as últimas páginas. Eu me surpreendi com o final, esperei uma coisa e era outra...





O comportamento de Quincy, pelo fato de ela tomar remédios fortes devido a seu trauma, também confunde o leitor, deixando uma bela dúvida no ar... O fato de ela ter esquecido o que realmente aconteceu no Chalé é por onde gira a história, fazendo até com que suspeitemos da própria protagonista. Resumindo: é um livro viciante, e não é à toa que foi recomendado por ninguém mais, ninguém menos que Stephen King! Para quem gosta do gênero, eu recomendo!!!

Ah, não percam a postagem que farei sobre minhas leituras preferidas de 2017! Logo, logo aqui no APL!!!!

Beijos e até a próxima!!!!


TÍTULO ORIGINAL: Origin
AUTOR: Dan Brown
GÊNERO: Ação/Suspense
EDITORA: Arqueiro
ANO DE LANÇAMENTO: 2017
NÚMERO DE PÁGINAS: 432

SINOPSERobert Langdon, o famoso professor de Simbologia de Harvard, chega ao ultramoderno Museu Guggenheim de Bilbao para assistir a uma apresentação sobre uma grande descoberta que promete "mudar para sempre o papel da ciência".
O anfitrião da noite é o futurólogo bilionário Edmond Kirsch, de 40 anos, que se tornou conhecido mundialmente por suas previsões audaciosas e invenções de alta tecnologia. Um dos primeiros alunos de Langdon em Harvard, há 20 anos, agora ele está prestes a revelar uma incrível revolução no conhecimento... algo que vai responder a duas perguntas fundamentais da existência humana:

De onde viemos? Para onde vamos?

Os convidados ficam hipnotizados pela apresentação, mas Langdon logo percebe que ela será muito mais controversa do que poderia imaginar. De repente, a noite meticulosamente orquestrada se transforma em um caos, e a preciosa descoberta de Kirsch corre o risco de ser perdida para sempre.
Diante de uma ameaça iminente, Langdon tenta uma fuga desesperada de Bilbao ao lado de Ambra Vidal, a elegante diretora do museu que trabalhou na montagem do evento. Juntos seguem para Barcelona à procura de uma senha que ajudará a desvendar o segredo de Edmond Kirsch.
Em meio a fatos históricos ocultos e extremismo religioso, Robert e Ambra precisam escapar de um inimigo atormentado cujo poder de saber tudo parece emanar do Palácio Real da Espanha. Alguém que não hesitará diante de nada para silenciar o futurólogo.
Numa jornada marcada por obras de arte moderna e símbolos enigmáticos, os dois encontram pistas que vão deixá-los cara a cara com a chocante revelação de Kirsch... e com a verdade espantosa que ignoramos durante tanto tempo.


Olá pessoal! Estou muito feliz pois hoje o blog completa 2 anos de existência!!!! Até hoje só tive boas experiências, fiz novos amigos e aprendi muitas coisas sobre o mundo literário. Esse cantinho é minha fuga do mundo real e me sinto muito bem quando estou por aqui e trabalhando nele. Às vezes penso que estou escrevendo só para mim, mas quando recebo retorno (mesmo que pouco) me surpreendo e vejo que estou errada. Agradeço a todos que dão pelo menos uma passadinha e deixam um recadinho, ou não... rsrs




Vamos à resenha então? Pois é, eu li Origem, o quinto livro da série de Robert Langdon, o professor que usa relógio do Mickey Mouse. Muita gente está dizendo que esse não é o melhor livro de Dan Brown, que as expectativas não corresponderam à realidade, que o final prometeu muito e decepcionou.... e eu concordo.

A história gira em torno da origem da vida e como ela termina. De onde viemos? Para onde vamos? O futurólogo Edmond Kirsch diz ter descoberto as respostas a estas perguntas e decide divulgá-las em uma apresentação no Museu Guggenheim de Bilbao, num evento só para convidados, mas que seria transmitido para milhões de expectadores. Porém antes, ele consulta três autoridades religiosas, o bispo católico e conselheiro do rei da Espanha, Antonio Valdespino, o rabino Yehuda Köves e um imã muçulmano, Syed al-Fadl, que ficam aterrorizados com a descoberta, que poderia destruir religiões.

Masssssss, durante a apresentação, Edmond é assassinado por uma pessoa que foi adicionada à lista de convidados na última hora pela diretora do museu, Ambra Vidal, que também é noiva do príncipe espanhol. Langdon, que era convidado de honra, fica chocado com a morte de seu ex-aluno e, a partir daí, passa a ter como seu objetivo maior, liberar essa descoberta que alguém estava tentando impedir de ser divulgada.




A trama se desenrola entorno da necessidade de Langdon, com a ajuda da noiva do príncipe espanhol, em divulgar o que Edmond foi impedido. Demorei demais para ler esse livro (foram 13 dias) e achei que, para isso, foram muitas descrições desnecessárias, que encheram linguiça e aumentaram o número de páginas. Li várias resenhas cujos autores disseram ter adivinhado o responsável por toda essa confusão já na metade do livro. Fiquei mega triste porque eu somente descobri no final mesmo hahahaha

Sou muito fã do autor mas esse livro ficou atrás em relação aos outros no quesito ação, pois não tem aquele ritmo alucinado que as outras histórias tiveram. Também achei que todo o mistério criado em volta da descoberta de Edmond, a enrolação até sua revelação, não valeram a pena por ela. Quando vocês lerem, vão entender. Entretanto o livro nos traz uma reflexão sobre o futuro da humanidade, e isso eu achei bem bacana.

Acho que a leitura deve ser feita sim, o livro não é ruim mas, como já disse, não é o melhor de Dan Brown.

Beijos e até a próxima!!!!




Olá pessoal! Estou muito feliz pois minha parceria com a Editora Selo Jovem está dando frutos!!!! Fui contemplada no sorteio de outubro da editora com um livro que parece ser muito interessante! É um gênero que eu normalmente não leio então será um belo desafio para mim. Eu já havia publicado a sinopse no post sobre os lançamentos mais recentes da editora mas vou transcrever aqui novamente:

A Chave


Autor: Caroline Gulgueira
Editora: Selo Jovem
ISBN: 978-85-66701-96-8
Ano: 2017
Páginas: 244

Cordenne é um bom lugar. Agora que não há mais a ameaça de Zeratteu, você e sua família mágica podem morar nessa cidade maravilhosa tranquilamente. A cidade que praticamente rege a dimensão mágica é lar de inúmeros lobisomens, vampiros, feiticeiros, fadas…


A prefeitura de Cordenne sorteou jovens, estudantes da principal escola da cidade, para fazer uma visita a inúmeras cidades da dimensão mortal. Animados, os adolescentes embarcaram na viagem sem ter em mente que seria uma armadilha. O que farão quando, abandonados e sozinhos em uma floresta desconhecida, seus amigos começarem a sumir e descobrirem que o retorno de Zeratteu nunca esteve tão próximo?

E aí, gostaram? Logo mais resenha aqui no APL!!!

Beijos e até a próxima!!!!



Oi pessoal! E cheguei ao final do desafio Escrevendo Sem Medo!!!! Nem acredito!!!! Confesso que abandonei outro projetos aos que me comprometi a fazer nesse ano mas esse eu não consegui abandonar, porque é MUITO BOM escrever. Eu sou péssima para isso apesar de pensar que eu me expresso melhor escrevendo do que falando, mas eu tinha muita vergonha de colocar isso em público! Desafio vencido!!!!!

Segue o último texto de 2017:

Das coisas inesquecíveis de 2017


É dezembro! Fim de ano! Nesse mês, nós normalmente paramos para fazer um levantamento de tudo aquilo que aconteceu no decorrer do ano. Escreva sobre esse levantamento, conte quais foram as coisas que aconteceram e que você jamais vai esquecer.


O ano de 2017 foi um ano que não passou em branco. Ele começou de uma maneira muito conturbada no trabalho, passei por poucas e boas e tive até problemas de saúde por causa disso. Tive que contar com a sorte e com a ajuda de Deus para não acontecer algo muito sério. Felizmente passei ilesa pela situação mas creio que ficou um rastro ruim... fiquei muito triste por isso mas estou superando aos poucos.
Depois desse episódio, descobri uma lesão séria no quadril, que até hoje está me impossibilitando de fazer uma das coisas que eu mais gosto: correr. Mais uma carga de tristeza no meu peito. Mais tarde, em uma consulta médica, descubro que minha endometriose piorou e teria que passar por uma cirurgia para retirar um cisto do ovário. Se eu já estava com o psicológico abalado, depois dessa...
Porém, felizmente, tenho uma família e amigos que me sustentaram psicologicamente e não me deixaram desabar. A cirurgia foi um sucesso, o tratamento para a lesão está quase finalizando e espero começar 2018 com astral positivo.
Ainda bem que para superar os agouros da vida, aconteceram mini situações que me encheram de alegria, e me surpreenderam positivamente.
2018 será o ano em que eu "quarentarei"!!!! Dizem que a vida começa aos 40 não? Vamos ver se isso é verdade!!!
Desejo aos leitores desse modesto espaço um ano de 2018 maravilhoso!




Olá pessoal! Estamos em dezembro e minha vida super corrida me fez esquecer de postar os livros adquiridos nos meses anteriores. Não foram muitos pois a situação não está para peixe mas peguei boas ofertas, principalmente na Black Friday. Foram livros de "peso", literalmente!

OUTUBRO

Belas Adormecidas - Stephen King


NOVEMBRO

Duma Key - Stephen King
Coluna de Fogo - Ken Follet 
Os Criadores de Coincidências - Yoav Blum


Este último foi uma compra ao acaso, conforme conto aqui, na resenha.

Espero que tenham gostado! Já leram algum desses? Contem nos comentários!

Beijos e até a próxima!!!!!

TÍTULO ORIGINAL: Correr
AUTOR: Drauzio Varella
GÊNERO: Não ficção
EDITORA: Companhia das Letras
ANO DE LANÇAMENTO: 2015
NÚMERO DE PÁGINAS: 216

SINOPSEDrauzio Varella é oncologista, autor de best-sellers, voluntário numa prisão, pesquisador do uso medicinal de espécies amazônicas e ainda celebridade na TV. Mas consegue há mais de vinte anos conciliar esse atribulado dia a dia com a prática regular de exercício físico. Para ele, correr não é só um hobby: é o que lhe dá o equilíbrio para enfrentar os desafios da vida.
Drauzio conta como e por que decidiu espantar o sedentarismo; relata o desafio da primeira maratona; nos dá um panorama da história das corridas desde sua suposta origem na Grécia antiga; oferece informações médicas sobre a prática; e, de quebra, nos leva de "carona" num passeio sensível pela alma humana. Leitura indispensável para corredores e futuros corredores

Olá pessoas! Decidi juntar duas paixões minhas: ler e correr. Então comecei a ler o livro do Dr. Drauzio Varella, que fala sobre suas experiências como corredor e maratonista. Nunca havia lido um livro dele e fiquei completamente apaixonada por sua escrita leve, bem humorada e cheia de conhecimento!

Eu já admirava a figura do Doutor e agora o admiro ainda mais! Começar a correr aos 50!!!!!! Eu tenho 39 e estou quilômetros atrás dele hehehehe. Com a determinação de que não se deixaria levar pelo início da decadência dos 50 (palavras dele), decidiu que no ano seguinte correria a maratona de Nova York.

Drauzio Varella conta sua história de como começou a treinar para maratonas, em relatos bem humorados de suas experiências com seus amigos também corredores, recheado de instruções que visam informar o que ocorre com o corpo de um atleta que se dispõe a disputar uma prova de 42 quilômetros. Ele mostra que correr não é um bicho de sete cabeças, apesar de exigir muito treinamento e disciplina, e que o esporte pode ser sim para todos.




Ler essa obra nos faz repensar o fato de termos uma vida sedentária, sabendo que ela traz malefícios ao nosso corpo. Mostra que correr, além de ser benéfico, nos faz enxergar nosso ambiente de um ângulo diferente e, melhor de tudo, é muito prazeroso.

Eu, apesar de estar longe das corridas há 4 meses, por motivos de força maior (tive uma lesão no quadril, por causa da corrida), estou me recuperando e não vejo a hora de voltar à ativa. Você deve estar se perguntando: "Mas ela se quebrou por causa da corrida e não vê a hora de voltar?" Sim, não vejo a hora, pois o esporte me dá muito prazer, e pretendo voltar mais disciplinada pois tive essa lesão por não me preparar adequadamente.

Nosso corpo foi feito para movimentar e esse livro deixa isso bem claro. Uma leitura fluida, descontraída, incentivadora e obrigatória!!!!

Beijos e até a próxima!!!!

TÍTULO ORIGINAL: The Coincidence Makers
AUTOR: Yoav Blum
GÊNERO: Romance
EDITORA: Planeta
ANO DE LANÇAMENTO: 2017
NÚMERO DE PÁGINAS: 320

SINOPSEE se o trem que você perdeu, o café que derrubou, o bilhete que encontrou não forem eventos aleatórios? E se o destino do mundo estiver sendo manipulado por pessoas especializadas em criar acasos? Neste romance best-seller do israelense Yoav Blum, o destino é o protagonista – mas ele não depende de sorte ou intervenção divina. Emily, Eric e Guy trabalham numa espécie sobrenatural de organização secreta há alguns anos. Eles estudaram disciplinas como interferências em sonhos, distribuição de sorte e como ser amigos imaginários, até se tornarem criadores de coincidências. Agora, de tempos em tempos, recebem complexas missões a serem executadas. Seu trabalho é permanecer na área cinzenta entre destino e livre arbítrio, onde eles criam situações que criam situações que criam mais situações que darão origem a pensamentos e decisões, gerando os mais diversos resultados: o encontro de almas gêmeas, invenções que podem mudar o mundo, a inspiração que dará origem a obras-primas. Mas, quando Guy recebe uma missão especial, que vai além daquilo que ele acredita poder fazer, as coisas começam a se mover de forma a mudar tudo o que os criadores de coincidências entendem sobre a vida e a verdadeira natureza do amor. Um thriller improvável sobre os operários invisíveis que mantêm girando as engrenagens do acaso.



Olá pessoal! Vamos de literatura isrelense? Esse livro me conquistou pelo título. Estava rodando pela livraria sem pretensão nenhuma rsrsrs e me deparei com ele. Como estava sozinha e com tempo disponível, decidi pegá-lo e começar a lê-lo ali mesmo. Sentei em uma das poltronas da Livraria Cultura do Shopping Villa Lobos e fui.... Daí, tive que levar para casa hahahahaha. Confesso que a primeira atração se esvaiu depois de mais algumas páginas lidas, comecei a achar o livro super viajante, sem pé nem cabeça, mas conforme foram passando as páginas, fui me encantando pela história.

Você acredita em coincidências ou acha que tudo o que acontece na vida não é por acaso? Acredita em "insights" ou acham que alguém colocou alguma situação na sua frente de propósito? Os criadores de coincidências são "pessoas" quase invisíveis, que ajustam as situações para os acasos da vida. A história conta que, para ser um criador de coincidências, deve ser feito um curso com o objetivo de se aprender as técnicas necessárias para se gerar coincidências. Nesse livro temos a história de Eric, Emily e Guy que fazem esse curso e se tornam criadores de coincidências, cada um na sua especialidade. 

Na verdade se trata de uma história romântica, que traz uma carga de explicações sobre o amor, e foi isso que me encantou nesse livro. No decorrer da história temos alguns melodramas passados por nossos personagens, e por pessoas para as quais eles deveriam criar coincidências, intercalando com páginas de explicações teóricas sobre sua criação.




Tem muitas passagens legais em suas páginas, dentre elas:

“Você não precisa sempre tomar decisões. Pode só sentir e se deixar levar pelo que acontece, daí vai saber qual a escolha certa. Viver é uma coisa que se faz agora, não depois.”

"A coragem é, de fato, importante. Mas as pessoas não entendem o que exatamente constitui a coragem. Toda escolha envolve abrir mão de alguma coisa, e a coragem necessária para fazer esse sacrifício depende de quão intenso é seu desejo. Porque, no final, não se pode estar sempre certo em suas escolhas. De vez em quando você vai errar, e talvez não apenas de vez em quando."

As últimas 50 páginas foram as mais envolventes onde realmente a trama começou a fazer sentido e seu fechamento foi surpreendente e lindo!!!!! <3 <3

Não diria que é um dos melhores livros que já li mas tem o seu valor. Deixa a mensagem de que, apesar de acharmos que estamos percorrendo caminhos tortuosos, podemos ser surpreendidos no final. Fica a dica!

Beijos e até a próxima!!!!

Olá pessoal! Hoje vou responder uma TAG que vi no blog Submersa em Palavras mas que na verdade está disponível no site da TAG Livros.


Eu, lendo perto da meia noite...


Vamos às perguntas:

1) Quando um personagem que você adora morre, o que você faz?

R: Devoro as páginas seguintes. Quero saber o porquê, entender o que aconteceu...

2) Quando acontece uma reviravolta chocante na história que você está lendo, qual a sua reação?

R: Fico atenta. Sempre. Pois alguma outra reviravolta pode acontecer...

3) Você espera que os livros que lê te façam...

R: Sentir. As histórias trazem os mais diferentes sentimentos: raiva, tristeza, emoção, medo, agonia... é muito bom sair da sua realidade e experimentar novas emoções.

4) Agora, queremos saber sua opinião sobre um assunto polêmico: SPOILERS!

R: Saio correndo só de ouvir essa palavra! Tem livro que nem a sinopse eu leio para não estragar a expectativa. Vou pelas indicações ou pelos títulos que me chamam a atenção.

5) O que você faz sempre que entra em uma livraria?

R: Corro para minha seção de livros favorita. Terror, suspense e policial. Depois fica zapeando pelas outras... rsrsrs

6) E por fim, para você, a melhor parte da leitura é a possibilidade de...

R: Sentir emoções diferentes, como já havia dita mais para cima...

O resultado foi: 

Leitor emotivo. Alegria, tristeza, raiva, nervosismo… Esses e outros sentimentos são seus velhos conhecidos sempre que você tem um livro em mãos. Por se envolver tanto com as histórias e com os personagens, os livros são seus melhores amigos!


Para responder essas perguntinhas e descobrir que tipo de leitor você é, basta entrar no site do Clube Tag Livros.

Beijos e até a próxima!!!!

A Carta Roubada - 1845















Olá pessoal! Hoje é domingo e, apesar de não estar fazendo com a frequência que eu gostaria, vou falar sobre mais um conto de Edgar Allan Poe, que faz parte da edição da Darkside maravilhosa e fecha o grupo de contos do detetive C. Auguste Dupin.

A história começa com o sumiço de uma correspondência importante e que tem o poder de abalar os nervos dos mais importantes da realeza. Por isso, um comissário é acionado para descobrir o que aconteceu com a carta e então, descobre-se que um importante ministro foi o meliante e está usando o documento para fazer algum tipo de chantagem ou para ter mais poder.




O comissário decide fazer uma busca minuciosa na casa do ministro mas não encontra o paradeiro da carta. Então, ele decide fazer uma visita a Dupin, para tentar obter alguma ajuda no caso. Dupin não deixa barato, e faz questão de informar o comissário de que os métodos que ele está utilizando para encontrar a correspondência não estão corretos ou são insuficientes. Ah, e toda a resolução desse mistério deveria ser feita sem divulgação pois isso poderia prejudicar a honra da vítima, de quem Dupin era partidário e tinha especial interesse em ajudar.

Não vou contar mais aqui pois senão seria spoiler. Mas o autor deixa uma mensagem com esse conto: às vezes, a resposta está no óbvio e no simples, e que para descobrir o que queremos, em certos casos temos que pensar como nossos adversários.

Beijos e até a próxima!



TÍTULO ORIGINAL: Bom Dia, Verônica
AUTORA: Andrea Killmore (psudônimo)
GÊNERO: Policial
EDITORA: Darkside
ANO DE LANÇAMENTO: 2016
NÚMERO DE PÁGINAS: 256

SINOPSEEm "Bom dia, Verônica", acompanhamos a secretária da polícia Verônica Torres, que, na mesma semana, presencia de forma chocante o suicídio de uma jovem e recebe uma ligação anônima de uma mulher desesperada clamando por sua vida. Com sua habilidade e sua determinação, ela vê a oportunidade que sempre quis para mostrar sua competência investigativa e decide mergulhar sozinha nos dois casos. No entanto, essas investigações teoricamente simples se tornam verdadeiros redemoinhos e colocam Verônica diante do lado mais sombrio do homem, em que um mundo perverso e irreal precisa ser confrontado. 
Andrea Killmore compõe thrillers como os grandes mestres, e sua experiência de vida confere uma autenticidade que poucas vezes encontramos em suspenses policiais, vibrante e cruel — como a realidade.



Olá pessoal, tudo bem? Hoje trago uma história policial de arrepiar os cabelos, e é nacional! Bom Dia, Verônica já tem seu mistério começando pela autora, que adotou um pseudônimo pois fez parte importante na polícia e precisava preservar seu anonimato. Após trabalhar infiltrada e ilegal em um caso e ter perdas pessoais, ela foi obrigada a deixar a corporação e assumir uma nova identidade.

O livro conta a história de Verônica, secretária de um delegado que na verdade entrou na polícia como escrivã e estava encostada no DHPP graças a seu superior, Wilson Carvana. Entediada com seu trabalho, decide se engajar, por conta própria e sem falar nada com seus superiores, em dois casos bem peculiares que chegaram em suas mãos na delegacia: um suicídio, em que a mulher se jogou do andar do DHPP após se queixar com Carvana de que havia sido enganada por um cara que conheceu pela internet e um telefonema que recebeu de uma mulher dizendo que seu marido torturava e matava mulheres. Só que Verônica não previu a dimensão que os casos tomariam e quais consequências isso traria a ela e aos envolvidos.

Apesar de viver em um mundo nada agradável, pois ser policial, como ela contou no livro, não é nada fácil porque se vê de tudo nessa profissão, Verônica é uma mulher comum, casada, mãe de dois filhos, presa em uma rotina de conciliar casa e trabalho e às vezes querendo mais intensidade em sua vida. Me identifiquei com ela em vários aspectos, até me vi fazendo algumas coisas que ela fazia rsrsrs.




Para dar veracidade à história, no final do livro tem representações de dois recortes do jornal Gazeta da Manhã, com reportagens sobre o caso do serial killer de mulheres. Eu confesso que fiquei com mais medo do que eu já tinha das pessoas. É difícil para mim confiar plenamente em alguém (a não ser na minha família...) e esse livro fez com que eu começasse a desconfiar ainda mais das pessoas. Você pode estar falando com um serial killer todos os dias e nem saber!!! Pode ter um tarado sentado ao seu lado e engatar uma conversa interessantíssima com ele na maior inocência!!!! Eu sei que temos que ter fé no ser humano mas com essa história, ficou difícil rsrsrs. E para piorar, esse caso aconteceu em São Paulo, na Serra da Cantareira.

Eu gostei muito da história, o final é surpreendente e achei a escrita da autora muito fácil de compreender. Se ela continuar com essa carreira, acho bem melhor do que se der continuidade à vocação que ela demonstrou no Epílogo do livro... (só para vocês ficarem bem curiosos... hahaha).

Beijos e até a próxima!!!!