#Resenha - Há Dois Mil Anos - Francisco Cândido Xavier (Emmanuel)

TÍTULO ORIGINAL: Há Dois Mil Anos
AUTOR: Francisco Cândido Xavier (ditado pelo espírito Emmanuel)
GÊNERO: Romance
EDITORA: FEB - Federação Espírita Brasileira
ANO DE LANÇAMENTO: Essa edição é de 2018
NÚMERO DE PÁGINAS: 349


SINOPSEA partir da psicografia de Francisco Cândido Xavier, o Espírito Emmanuel descreve a existência física em que foi Publius Lentulus, orgulhoso senador designado para alto cargo na região da Palestina quando Jesus apresentava os ensinos de seu evangelho à Humanidade.


Olá pessoal!!! O tempo para os livros está bem diminuído e por isso estou demorando tanto para vir com novas resenhas. Finalmente eu terminei Há Dois Mil Anos que, apesar de suas poucas 349 páginas, eu demorei 13 dias para concluí-lo. Mas certamente foram dias de uma leitura maravilhosa! Pretendo ler a série toda de romances históricos escritos por Emmanuel, sendo esse livro minha segunda leitura da coleção, apesar de ser o primeiro escrito por ele.

Nessa obra, que trata sobre acontecimentos ocorridos entre os anos de 32 a 79 d.C., o autor nos fala sobre uma de suas encarnações, quando ele foi o senador romano orgulhoso e severo Publius Luntulus, casado com Lívia e pai de Flávia e Marcus. Flávia sofria de doença que deixava sua pele em chagas que, segundo pesquisei, seria hanseníase, e por isso, o senador resolve se mudar com a família para a Palestina, onde o clima poderia ajudar na recuperação de sua filha.


Na nova morada, a vida de Publius se transforma completamente, mediante acontecimentos inusitados como o rapto de seu filho, a traição de sua mulher, a recuperação total de sua filha. Os desdobramentos, apesar de trazerem sofrimentos ao senador, foram uma oportunidade de mudanças em direção ao bem.

A história se passa contemporânea à Jesus de Nazaré, cuja história de pregação e sofrimento é contada, até a sua morte. Lívia, defensora do Messias, sofre com o desprezo do marido que, cientificado de sua traição e devoção às palavras Dele, às quais ele era averso, se separa da mulher, deixando-a em condições de serva da família.




Publius, apesar de sua dureza e orgulho, tem um encontro às escondidas com Jesus, onde pede pela cura de sua filha. Nesse encontro, Ele adverte o senador que o isso não deveria ser às escondidas e sim à frente de todos. Era um aviso do Messias para que, como Lívia, Publius deixasse o orgulho de lado e se encaminhasse conforme suas palavras. Mas Publius estava mais preocupado com suas conquistas políticas e não deu a devida atenção, o que, lá na frente, custou muito sofrimento a si e à sua família, como ele próprio reconheceu anos depois.

Dentre as muitas passagens emocionantes e fortes desse romance, a mais linda, para mim, foi a canção que Publius dedicou a sua amada Lívia, cantada por ela no capítulo 4 da segunda parte do livro:

“Alma gêmea da minha alma,
Flor de luz da minha vida,
Sublime estrela caída
Das belezas da amplidão!...
Quando eu errava no mundo,
Triste e só no meu caminho,
Chegaste devagarinho,
E encheste-me o coração.

Vinhas na benção dos deuses,
Na divina claridade,
Rever-me a felicidade
Em sorrisos de esplendor!...
És meu tesouro infinito,
Juro-te eterna aliança,
Porque sou tua esperança,
Como és todo o meu amor!

Alma gêmea da minha alma,
Se eu te perder, algum dia,
Serei a escura agonia
Da saudade nos seus véus...
Se um dia me abandonares,
Luz terna dos meus amores,
Hei de esperar-te, entre as flores
Da claridade dos céus...”

É uma história linda que mostra dois caminhos cruzados que se separam e seguem por vias diferentes para o mesmo destino e nos dá uma visão mais realista de muitos fatos que impressionaram e tem a maior influência na vida dos seres humanos. Assim como Paulo e Estêvão, é um livro para a vida, que TODOS devem ler. 

Somos julgados o tempo todo pela sociedade por quaisquer atitudes tomadas, se não seguem os preceitos do Cristianismo, mesmo que 100% dela aja da mesma forma. É muito difícil viver segundo todos os ensinamentos de Jesus Cristo, pois temos algo que se chama livre arbítrio. Esse livro nos faz refletir sobre a forma como cada um escolhe correr atrás da felicidade e suas consequências.

Beijos e até a próxima!!!!!

2 comentários

  1. Adorei a resenha, até fiquei com vontade de ler!
    Parece ser uma história trágica, mas com grandes mensagens. Todos os livros que tocam a vida de Jesus Cristo, nalgum ponto, acabam por ter um pouco de controvérsia porque, verdade seja dita, todos nós, Cristãos ou não, temos a nossa própria visão pessoal sobre o que deve ter acontecido naquele tempo.
    Beijinho :)
    Mundo da Fantasia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma história cheia de tragédias mas com uma bela mensagem. Concordo com você. Cada um de nós temos uma visão a respeito da vida de Jesus, para alguns paira ainda até a dúvida sobre sua existência...

      Excluir

Deixe seu comentário se gostou da postagem. Se não gostou, também pode deixar...

Topo