TÍTULO ORIGINAL: A Chave
AUTORA: Caroline Gulgueira
GÊNERO: Fantasia
EDITORA: Selo Jovem
ANO DE LANÇAMENTO: 2017
NÚMERO DE PÁGINAS: 242

SINOPSE: Cordenne é um bom lugar. Agora que não há mais ameaça de Zeratteu, você e sua família mágica podem morar nessa cidade maravilhosa tranquilamente. A cidade que praticamente rege a dimensão mágica é lar de inúmeros lobisomens, vampiros, feiticeiros, fadas...
A prefeitura de Cordenne sorteou jovens, estudantes da principal escola da cidade, para fazer uma visita a inúmeras cidades da dimensão mortal. Animados, os adolescentes embarcaram na viagem sem ter em mente que seria uma armadilha. O que farão quando, abandonados e sozinhos em uma floresta desconhecida, seus amigos começarem a sumir e descobrirem que o retorno de Zeratteu nunca esteve tão próximo?


Olá pessoal! Quem gosta de nacionais? Hoje vou escrever sobre o livro que recebi em parceria com a Editora Selo Jovem. Um gênero de literatura que não costuma me atrair e essa foi uma oportunidade de sair da minha zona de suspense/terror/policial/romance histórico, que eu amo!

A Chave trás uma história diferente de tudo o que já li. Como dito na sinopse, Cordenne é uma cidade boa para se viver, e abriga seres imortais: lobisomens, fadas, vampiros, feiticeiros. Há muito tempo, Zeratteu causou um grande desconforto à cidade mas foi combatido e a paz reinava. Só que, interessados em reaver o poder, pessoas ligadas a ele inventam um sorteio dizendo que os contemplados seriam levados a uma viagem maravilhosa à cidades da dimensão mortal. Os adolescentes sorteados deliraram com a oportunidade e estavam super ansiosos para a viagem entretanto não imaginavam o que os esperava.




Em uma história cheia de aventura e poderes mágicos, temos a luta desses jovens para salvar a sua cidade e preservar a paz e tranquilidade. Para quem gosta do gênero, é um prato cheio!

Obrigada Editora Selo Jovem pela oportunidade de conhecer o trabalho de vocês!

Beijos e até a próxima!!!!

4 Comentários

Deixe seu comentário se gostou da postagem. Se não gostou, também pode deixar...