TÍTULO ORIGINAL: Sense and Sensibility
AUTORA: Jane Austen
GÊNERO: Romance de época
EDITORA: Martin Claret
ANO DE LANÇAMENTO: esta edição - 2012; original - 1811
NÚMERO DE PÁGINAS: 233 (1ª parte do livro 3 em 1)

SINOPSE: Este romance concentra sua narrativa nas idílicas tramas de amor e desilusão em que duas belas irmãs inglesas se envolvem, Elinor e Marianne Dashwood, quando chega a idade do casamento. À procura do amor verdadeiro, as filhas órfãs de uma família pertencente à pequena nobreza enfrentam o mundo repleto de interesses e intrigas da alta aristocracia. Marianne e Elinor representam polos opostos do universo ético de Austen - enquanto Marianne é romântica, musical e dada a rompantes de espontaneidade, Elinor é a encarnação da prudência e do decoro.


Olá pessoal! Hoje venho falar do meu primeiro contato com Jane Austen, que por acaso foi com seu primeiro livro, Razão e Sensibilidade, de 1811. Ele faz parte de uma edição contendo três obras da autora, juntamente com Orgulho e Preconceito (1813) e Persuasão (1818). Li este livro pois havia feito uma promessa a mim mesma de que em 2016 eu leria um livro dela, mas confesso que foi um pouco decepcionante. Explico mais adiante.

Sir Henry Dashwood teve um filho de seu primeiro casamento, John Dashwood, e três filhas em seu segundo, Elinor, Marianne e Margaret, que viviam em Norland Park tranquilamente com ele e sua mãe. Em seu leito de morte, Sir Henry Dashwood pediu ao filho que não desamparasse suas irmãs entretanto não foi bem isso que aconteceu. Abrigou a mãe e as 3 filhas em sua casa mas não receberam tratamento solícito de sua esposa, que não escondeu sua insatisfação em recebê-las e não permitiu que o meio irmão desse uma quantia adequada para que elas pudessem viver tão confortavelmente possível.





Desta forma, a Sra. Dashwood decidiu mudar-se para um chalé pertencente a seu primo, Sir John Middleton, em Barton, que fez questão de demonstrar o quanto elas eram bem vindas.

A saga amorosa de Elinor e Marianne começa a partir dessa mudança que deverão lidar com os acontecimentos cada uma a sua maneira; a primeira, mais sensata e cautelosa e a segunda, espontânea e com a sensibilidade a flor da pele, e nem sempre demonstrando consideração por sua irmã. Porém, o amor incondicional de uma pela outra a faz reconhecer seu erro.

Comecei esse livro empolgada, pois eu estava iniciando a leitura de um clássico super aclamado e que, para meu modesto conhecimento literário, seria um acréscimo e tanto mas, durante a leitura não conseguia engrenar. Lia poucas páginas e já parava, tanto que demorei muito para terminar. Acredito que também tenha sido o tipo de edição que eu li, mais compacta, com poucas páginas mas com muito texto em cada uma, a letra reduzida, que também não tenha ajudado muito... Ou minha vibe que, ultimamente, não está para esse tipo de leitura. Enfim, não me empolguei.




Mas a história tem o seu encantamento e deixa sua lição, mostrando que "aqui se faz, aqui se paga" e sempre prevalecem as boas intenções.

Para quem gosta de romance de época é um prato cheio.

Beijos e até o próximo post!!!

12 Comentários

  1. Olá!
    A autora Jane Austen é a minha autora favorita desde o instante que li Orgulho e Preconceito. Sempre quis ler Razão e Sensibilidade, após sua resenha,eu fiquei com mais vontade.

    Beijos!

    https://www.instagram.com/sonhadorap/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Silvia! Orgulho e Preconceito será o próximo dela que lerei. Espero gostar mais.
      bjs

      Excluir
  2. Oi RÊ!!!! Me interessei muito pelo enredo e tenho vontade de ler algo da autora, mas confesso que tenho certa preguiça com clássicos... Vou tentar mudar isso em 2017 rsrsrsrs

    Beijinho
    EVENTUAL OBRA DE FICÇÃO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também estou com essa preguiça! rsrs Mas fui até o fim!
      bjs

      Excluir
  3. Olá! Quero muito ler algo da Jane Austen, é super bem aclamado e realmente acrescenta muito, mas imagino que a leitura deve ser um pouco difícil!
    Beijo!

    http://booksmanybooks.blogspot.com.br/
    Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patrícia, se você curte romances de época, vá sem medo! A leitura foi um pouco complicada mesmo, mas eu realmente não estava na vibe...
      bjs

      Excluir
  4. Estou passando o mesmo com "A insustentável leveza do ser" de Milan Kundera... E olha que o meu não é tão antigo ^_^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, amiga, acontece... mas somos guerreiras e terminamos mesmo assim! rsrs
      bjs

      Excluir
  5. Oi, Renata! Eu li "Razão e Sensibilidade" há uns 5 anos, então confesso que não me lembro de praticamente nada da história. Ao contrário de "Orgulho e Preconceito", que é um dos meus livros favoritos da vida, esse sinceramente não me marcou tanto também! Espero que você dê outra chance à Jane Austen, ela merece ;) hahahahah Beijinhos, Beatriz.

    O Diário de uma Escritora Iniciante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Darei outra chance sim! Ainda lerei Orgulho e Preconceito e Persuasão!
      bjs

      Excluir
  6. Infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler nenhum livro da Jane Austen ainda, mas espero que isso mude ano que vem! Quem sabe eu não comece com esse, não é?

    Beijos!
    http://www.magiaesonhar.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário se gostou da postagem. Se não gostou, também pode deixar...