TÍTULO ORIGINAL: Confissões de uma Garota Excluída, Mal-Amada e (Um Pouco) Dramática
AUTORA: Thalita Rebouças
GÊNERO: Ficção
EDITORA: Arqueiro
ANO DE LANÇAMENTO: 2016
NÚMERO DE PÁGINAS: 272

SINOPSE: Tetê acaba de se mudar coma família toda para a casa dos avós em Copacabana, no Rio de Janeiro. O lindo e espaçoso apartamento da Barra da Tijuca em que morava teve de ser vendido, pois com a crise o pai perdeu o emprego, e o resultado é que a vida dela virou de cabeça para baixo.
Além de perder a privacidade - tendo que dividir o espaço com cinco parentes maluco que brigam o tempo todo -, ela perdeu todas as suas referências. A única coisa que a deixa feliz é cozinhar. E, claro, comer as delícias que faz.
O lado bom foi se livrar do antigo colégio, onde sofria bullying por causa do seu jeito peculiar. Sem contar sua desilusão amorosa... O problema é que ela está apavorada, porque agora tudo será novo e estranho, com o ensino médio, com a nova escola e sem conhecer ninguém. Ela morre de medo de ser excluída, de não fazer amigos ou de sofrer bullying novamente.
Apesar de ser uma garota divertida e bem humorada, ela está mal. Ou talvez seja um pouco de drama, porque no primeiro dia de aula as coisas já parecem um pouco diferente... Com o tempo, ela vai descobrir que sair da zona de conforto e enfrentar seu medos é a única maneira de ser feliz.


Olá leitores, como estão? Vocês devem estar se perguntando: "o que uma pessoa de 38 anos está fazendo, lendo um tipo de livro como esse?" Resposta: porque me identifiquei com o título... quem não se sentiu assim uma vez na vida, seja na infância ou na adolescência? Quando fiquei sabendo do seu lançamento, pensei: "TENHO QUE LER ESSE LIVRO!" E agora que terminei, percebi que, em muitos momentos, me vi na Tetê.

Sempre sofri de baixa autoestima, me achava feia, nunca tive muitos amigos, era do grupo das excluídas, os meninos que eu gostava nunca me queriam... bem, acho que fui uma adolescente um tanto quanto normal rsrs. Quando comecei meu primeiro namoro, aos 16 anos, pensava que o garoto só poderia estar maluco em querer alguém como eu (assim como a Tetê). Depois de um tempo, aceitei a ideia de que ele realmente gostava de mim e a partir daí, percebi que poderia ser amada sim. O namoro não durou muito, para dizer a verdade nem sei porque acabou (odeio ficar sem explicação grrrrr) mas foi uma experiência mágica... bem, chega de me abrir aqui e vamos à resenha do livro né?



Tetê  tem um nome estranho: Teanira. E isso já é motivo suficiente para ela precisar de muita terapia. E além disso, sua família não ajuda nem um pouco, faz questão de destacar sempre seus defeitos e insiste que ela precisa de amigos, namorado... A coitadinha vive em constante tensão por causa disso. Ela é uma adolescente normal, que sofre bullying e tem muito dificuldade em fazer amigos.

Mas a mudança de bairro, de escola e o convívio com seus avós e seu bisavô começam a mudar Tetê. Apesar de o primeiro dia de aula na nova escola ter sido um verdadeiro desastre, ela percebe que, mesmo com seu jeito torto, pode iniciar amizades com pessoas tão excluídas quanto ela. Conhece Erick, o carinha mais lindo do colégio, e já se apaixona de cara, pois ele foi super fofo com ela logo que conheceu. Começa uma convivência muito bacana com Zeca e Davi, que possui um irmão, o Dudu, por quem Tetê também se apaixona (sim, quando adolescentes temos vários amores, oras.....)



E essas pessoas estão sempre levantando o astral de Tetê e tentando mostrar que ela é linda, é legal, e tem tudo para conquistar o mundo. Zeca a faz passar por uma transformação, o que levanta a sua autoestima. Com isso, ela começa a acreditar em amizade verdadeira!

Tetê ama cozinhar e um aspecto que gostei muito no livro: sempre que ela cita uma de suas deliciosas receitas, elas aparecem com o passo a passo para que possamos fazer e experimentar também!

Apesar de ser uma história fictícia, ela é bem real! E nos faz acreditar que é sempre possível superar! O livro possui uma linguagem bem adolescente, mas acredito ser uma leitura para todas as idades pois, além de abordar o tema bullying, fala sobre preconceito social e os padrões abusivos de beleza impostos pela sociedade. E a autora consegue abordar esses temas com bastante humor, eu ri muito com a Tetê!



Não quero terminar esse post sem listar as coisas em comum que tinha com Tetê quando adolescente:
- tive uma decepção amorosa cedo (ela, com 15 anos e eu, com 12...)
- zero habilidosa com a palavras (até hoje, por sinal...)
- sou muito melhor escrevendo
- tinha sobrancelha de taturana (monocelha, daquelas juntas, sabe?)
- baixa autoestima (eu era dentuça, usava aparelho nos dentes, fora as outras coisas que não vou comentar aqui)
Entretanto, uma habilidade que ela tem que eu não tinha, nem tenho até hoje: saber cozinhar... rsrs

Devorei esse livro em 2 dias, pois ele é bem facinho de ler. Recomendo a leitura sim, pois, do seu jeitinho, ele é bem reflexiva.

Beijos e até a próxima!

14 Comentários

  1. Respostas
    1. Estou falando seríssimo! Você não me conheceu com 15 anos.... rsrs

      bjs

      Excluir
  2. Oi Renata!

    Eu ainda quero muito ler esse livro, a Thalita é uma autora super simpática e já me identifiquei com a Tetê! <3 Tb tinha monocelha quando criança rsrsrsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Oiii Renata! Amei a sua resenha *-* nunca li nenhum livro da Talita você acredita? Kkkk Mas fiquei bem curiosa agora, me pareceu ser um enredo leve e que a pessoa se identifica de cara <3 Quando a gente é adolescente sempre bate aquela deprê né!? Kkkkk Eu não tinha monocelha, mas sempre fui bem gordinha daí já viu né!? Por causa do meus olhos verdes, quando eu era criança os meninos achavam que eu era parente do Hulk kkkkk vê a leseira! Kkkk Vou adicioná-lo na minha Wishlist <3

    *Beijokas -Hellen Barros.

    www.apenasgiz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sofremos com esse tal bullying!!!! Mas Hellen pra mim você ainda é adolescente!!!! rsrsrs

      bjs

      Excluir
  4. Pretendo comprar o meu agora no BF, fiquei apaixonada por ele deste que li a sinopse pela primeira vez.
    Amei a forma que você escreveu e também gostei muito da lista de coisa em comum que você colocou no final.
    Bjs!

    Refúgio da Ju

    ResponderExcluir
  5. Ooi Renata! Adorei a resenha, acho que todo mundo já passou por pelo menos um dos problemas da Tetê né? Me interessei bastante pelo livro, as histórias da Thalita são sempre gostosas de ler.
    Amei o seu Blog e tudo por aqui, já estou seguindo <3

    Beijos
    Blog Mente Viajante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Lya! Espero que permaneça por aqui!
      bjs

      Excluir
  6. Eu amei a sua resenha, mas sei lá.Eu não gosto muito da Thalita..acho o trabalho que ela faz de atrair o público a coisa mais bonita, mas não faz meu gênero rs :P

    Gostei do seu cantinho aQUI :)

    beeijão
    http://www.carolhermanas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Carol! Bem, nem todos tem as mesmas preferências né? Eu também nunca tinha minha interessado pelo trabalho dela, mas como disse, me identifiquei com o título do livro, decidi investir, e não me arrependi!
      bjs

      Excluir
  7. Oi Renata,
    Eu não sou fã da escrita da Thalita, já li alguns livros e me decepcionei muito.
    Quando vi esse lançamento, nem me animei! :(
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, Ale, não tem jeito.... quando não gostamos, não há quem faça ler...
      bjs

      Excluir

Deixe seu comentário se gostou da postagem. Se não gostou, também pode deixar...