TÍTULO ORIGINAL: Stories of Your Life and Others
AUTOR: Ted Chiang
GÊNERO: Ficção Cientifica
EDITORA: Intrínseca
ANO DE LANÇAMENTO: 2016
NÚMERO DE PÁGINAS: 368 (físico)



SINOPSE:"...Com sua prosa límpida e ideias desconcertantes, Ted Chiang constroi as mais fantásticas proposições desenvolvidas com extremo rigor cientifico, o que faz de Historia da sua vida e outros contos uma coleção de soluções dramáticas com a elegância de uma equação matemática e a imageria vivida de um desenho animado..." Braulio Tavares


Quando li a respeito do filme “A Chegada” (Arrival) sabia que teria de ler o livro, e minha maior surpresa foi descobrir que seria um livro de contos escrito por um redator técnico de informática! Mas que surpresa boa foi essa! Apesar de alguns contos possuírem jargões técnicos e termos que deixariam até mesmo os mais nerds um pouco confusos, nada atrapalha a boa e velha filosofia contida neles! Te faz pensar um pouco além do seu “quadradinho”.
No total são 8 contos de tamanhos e assuntos variáveis, só que em todos o autor busca passar uma mensagem de que a realidade é apenas um ponto de vista...Todos dignos de virarem episódios em Black Mirror.
Para não estragar a experiência de quem for ler o livro, vou colocar minha humilde opinião apenas dos dois primeiros:

1º- A Torre da Babilônia.
Ao começar a leitura, em minha ignorância e pressuposição, cheguei a pensar que se tratava de um conto com fundo religioso em que ou a humanidade é tola e ambiciosa ou Deus é pequeno diante dos feitos do homem, mas não é nada disso.
Imaginem uma realidade em que a humanidade acreditasse, e comprovasse, que a Terra é plana. Bom, depois de se chegar ao “canto do mundo” só caberia olhar para cima, más não apenas olhar e sim alcança-lo. E foi isso que fizeram. Após séculos construindo uma torre que se demora 4 meses para subir a pé, de sua base até o topo, a humanidade alcança o firmamento... O que fazer? O que se espera encontrar? Isso é certo ou errado? Essas são as questões que os mineradores (sim mineradores!) convocados levantam durante o trajeto...

2º- Entenda.
Esse me fez apelar para o Google para conseguir entender alguns dos termos usados, nada muito peculiar, mas os quais eu não estava familiarizada. Acho que não deve haver problemas para quem costuma ler sobre psique ou programação, vai tirar de letra.
Nesse conto conhecemos Leon, que sofreu um grave acidente ficando em estado vegetativo e foi tratado com uma droga experimental, o hormônio K, ficando totalmente curado. Só que ocorre um “efeito colateral”, a inteligência dele é vertiginosamente ampliada. As possibilidades se tornam praticamente infinitas para alguém que busca o conhecimento total. Tendo plenos conhecimentos de matemática, física, línguas, artes e tantas outras áreas, ele tem de manter a CIA longe ao mesmo tempo que busca por alguém igual a ele. Dica: pesquisem o termo Gestalt antes de ler!

E os contos que se seguem são todos nesse ritmo. Claro que o que mais me marcou foi o Historia da sua vida. Às vezes desejamos tanto saber o futuro e nos esquecemos de que o essencial já sabemos: ninguém é eterno. Mas se tivéssemos consciência exata de todas as consequências de nossos atos, será que tomaríamos as mesmas atitudes? Será que nos permitiríamos viver alguns anos de um forte amor mesmo sabendo que o final não seria nada legal? Será que exigiríamos tantos de nossos filhos hoje se soubéssemos que nosso tempo com eles será bem menor do que imaginamos?
Pois é, esse conto me fez ver que a ignorância nesse sentindo é realmente é uma benção e que nela está a beleza do livre arbítrio.

Aguardando ansiosa pelo filme ^_^

2 Comentários

  1. Oi, Aline! Tudo bem?
    Adorei a resenha! Fiquei muito interessado para ler esses contos desde que a editora anunciou.
    Pelo visto, o autor consegue mexer muito bem com as emoções e passar reflexões muito dignas hahaha
    Abraços!

    -Ricardo, http://lapsodeleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!Pode apostar nisso com essa leitura Ricardo. O ultimo conto que retrata a discriminação pela beleza, ou a falta dela, é maravilhoso! Incrível a capacidade dele de apontar situações que estão na nossa cara (literalmente) e não conseguimos perceber. Abraços

      Excluir

Deixe seu comentário se gostou da postagem. Se não gostou, também pode deixar...