O Barril de Amontillado - 1846














Olá pessoal! Domingo é aquele dia do terror clássico! Venho com mais um conto de Edgar Allan Poe, dessa vez O Barril de Amontillado. Vai ser bem difícil escrever sobre ele pois é um conto bem curto, e se alongar demais, dou spoiler. Portanto, a resenha também será curta...

A história trata de uma vingança entre, aparentemente, dois amigos sendo que a promessa já se anuncia logo no primeiro parágrafo do conto. E essa promessa era de uma vingança pesada... o que realmente foi... Pronto. Se eu escrever mais vou acabar contando a história toda...




Só tenho uma coisa a dizer: o amigo que quer se vingar é muito cruel. Muito mesmo. Não fica claramente dito o porquê da vingança, mas Fortunato (o amigo) deve ter feito algo muito ruim de verdade...

Esse conto é assustador não porque contem cenas de horror (e esse não tem mesmo), mas sim por mostrar os mais cruéis sentimentos humanos. Eu senti muito medo pois, eu que acredito em todo mundo e não vejo maldade em ninguém, cairia como uma patinha na cilada do protagonista.

Beijos e até o próximo conto!!


2 Comentários

  1. Oi Rê! Eu ainda só li O gato Preto do autor, mas acho que expor a natureza cruel do ser humano é uma caraterística do Poe, o que faz da obra dele algo bem interessante. E muito bom vc fazer analises individuais dos contos! <3 Adorei

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Mi! Acredito que lendo com calma e analisando um por um aproveitamos mais a leitura!
      bjs

      Excluir

Deixe seu comentário se gostou da postagem. Se não gostou, também pode deixar...